Cagepa e Energisa são campeãs em número de processos registrados no Procon-PB

Cagepa e Energisa são campeãs em número de processos registrados no Procon-PB

O Procon Estadual divulgou, nesta segunda-feira (17), o ranking das dez empresas que mais cometeram infrações ao Código do Consumidor e obtiveram maior número de reclamações de clientes, em 2013. Cagepa e Energisa foram as campeãs da lista e, juntas, conseguem somar quase 30% (29,41%) do total de infrações registradas no órgão de defesa do consumidor. Ao todo, as dez empresas apresentadas na lista receberam 1.037 reclamações fundamentadas, que são aquelas que terminam em processos.

No ranking estadual, a empresa com o maior número de reclamações formuladas e fundamentadas foi a Cagepa, com 157. Em segundo lugar ficou a empresa de distribuição de energia, a Energisa, com 148 reclamações formuladas.

Os outros fornecedores que também infringiram algum artigo do Código do Consumidor foram: Samsung, com 142 reclamações; CCE, com 111; BV Financeira, com 103; Claro, com 86; Consul e Branstemp, com 80 cada uma; Armazém Paraíba, com 75; SKY, com 70; e, Tim Celular com 65.

As telefonias têm um número significativo, mas que quase não aparece no ranking, porque a maior parte dos clientes consegue resolver o problema antes mesmo de formalizar a reclamação.

O número de consumidores que foram ao Procon para denunciar as irregularidades nos serviços da empresa de telefonia Oi, por exemplo, foi de 1.498 mil. Contudo, segundo o secretário executivo do Procon-PB, Marcos Santos, 1.433 das pessoas nem chegaram a formalizar a reclamação, já que na sede do Procon encontram-se dois funcionários da empresa que solucionam a maior parte dos problemas.

As reclamações formalizadas contra a OI foram o total de 65, com 49 delas resolvidas e 16 que chegaram ao final sem solução. Nesse último caso, o Procon disponibiliza um parecer para que o consumidor entre no judiciário e assim tenha algum resultado.

A maior multa já paga pelas empresas desse segmento foi de R$ 2 milhões. A OI recebeu essa multa após uma pane por motivo de rompimento nos cabos. A TIM pagou o mesmo valor por uma pane que aconteceu no carnaval do ano passado, o motivo não foi revelado.

Em 2012 o número total de atendimentos no Procon-PB foi mais de 12 mil, no ano passado esse número teve um aumento e foram atendidas quase 16 mil. A maior parte das reclamações são por cobranças indevidas.

“Os consumidores só procuram seus direitos quando o valor é grande, mas quando o valor é insignificante não procuram, nesse caso perder tempo com a burocracia não compensa para os consumidores. A partir desse ranking iremos aumentar os valores das multas com penalidades mais duras, dependendo de cada caso”, enfatizou o secretário Marcos Santos.

Viviane Carvalho do Blog do Gordinho