Câncer mata pelo menos 8 milhões de pessoas por ano

Câncer mata pelo menos 8 milhões de pessoas por ano
“Ao nosso alcance.” Este é o tema da campanha do Instituto Nacional do Câncer para esta quarta-feira (4), Dia Mundial do Câncer. A data é uma oportunidade de debater formas de prevenção e de tratamento, além de disseminar informações sobre uma doença que afeta milhares de pessoas em todo o mundo, a cada ano.

 

A campanha de 2015 é dividida em quatro eixos: escolhas saudáveis, detecção precoce, tratamento para todos e aumento da qualidade de vida. A intenção é mostrar que as soluções para a doença existem e que podem estar ao alcance de todos. A principal delas é lembrar que por meio de escolhas saudáveis é possível prevenir cerca de um terço de todos os casos da doença.

 

Cleusa Dias já teve câncer de mama e há cinco anos é voluntária na Associação MTMamma, no Mato Grosso. A associação dá assistência às pessoas em tratamento de câncer de mama no estado e articula junto aos órgãos públicos a ampliação de tratamentos mais dignos e eficazes. Cleusa afirma que a adoção de práticas saudáveis tem feito a diferença, inclusive, nas pessoas que já foram vítimas da doença.

 

A União Internacional para Controle do Câncer aponta que reduzir os fatores de risco sociais e ambientais e capacitar as pessoas a fazer escolhas saudáveis são componentes essenciais para reduzir as mortes prematuras por doenças crônicas não transmissíveis e o câncer. O compromisso é que o número de mortes por essas doenças caia 25% até 2025.

 

Para o nutricionista da Unidade Técnica de Alimentação, Nutrição e Câncer do Inca, Fábio Gomes, muitas vezes não depende apenas de uma vontade pessoal, para a adoção de novos hábitos, mas também do ambiente em que a pessoa vive e das políticas públicas ofertadas.

 

Além de uma boa alimentação que priorize alimentos orgânicos e não industrializados e da prática de atividades físicas, a campanha do Dia Mundial do Câncer incentiva o abandono do cigarro, a redução do consumo de álcool, a manutenção do peso corporal dentro dos limites adequados e a proteção contra os raios ultravioletas.

 

Dados do Inca apontam que mais de 12 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas todo ano com câncer. Cerca de 8 milhões morrem. No Brasil, o INCA estima em 580 mil novos casos da doença para 2015. A previsão é que, se medidas efetivas não forem tomadas, haverá 26 milhões de casos novos e 17 milhões de mortes por ano no mundo em 2030.

 

 

EBC