Buenos Aires tem depredação, saques e violência após jogo

Buenos Aires tem depredação, saques e violência após jogo

Apesar da derrota da seleção por 1 a 0 para a Alemanha, milhares saíram às ruas para dar apoio à equipe que chegou a uma final de Mundial após 24 anos.

No entanto, foram registrados tumultos no centro da cidade e a polícia foi chamada para conter os distúrbios. Um grupo de torcedores violentos, conhecidos como 'barra-bravas' na Argentina, provocou incidentes nos arredores do Obelisco.

As tropas usaram bombas de gás e canhões de água para dispersar os torcedores. Oito policiais ficaram feridos e 40 pessoas foram detidas nos incidentes que fizeram da famosa Avenida 9 de Julho o centro de uma verdadeira batalha campal, indicou a imprensa argentina.



Um grupo de pessoas depredou ao menos dois carros de emissoras de televisão, informou o jornal Clarín. Já a TN relatou saques e assaltos na Rua Florida, na região central.

Dezenas de vândalos desafiaram a polícia, arremessando tudo o que encontravam pela frente, enquanto os agentes respondiam com balas de borracha, gás lacrimogêneo e jatos d'água.

A grande maioria das pessoas que se reuniram neste centro emblemático das celebrações argentinas se dispersou após o início da confusão. Muitos até se diziam orgulhosos com a seleção de Alejandro Sabella.

Famílias com crianças tiveram que se refugiar em restaurantes ou entrar nos halls dos hotéis da área para se proteger do efeito do gás lacrimogêneo.

 

G1