Brasil só vai terminar em 2017 as obras prometidas para a Copa

Brasil só vai terminar em 2017 as obras prometidas para a Copa

O conjunto de obras que o governo brasileiro planejou para deixar o país pronto para sediar a Copa do Mundo de 2014 deve estar todo entregue só no segundo semestre de 2017, ou seja, três anos depois do fim do Mundial. Pelo menos é isso que informam as últimas estimativas de conclusão dos projetos incluídos na chamada Matriz de Responsabilidades da Copa lançada ainda em janeiro de 2010.

A matriz é o documento que listou todos os projetos em estádios, aeroportos, portos e de mobilidade urbana planejados para para o Mundial. Representantes do governo federal, das cidades-sede da Copa e dos governos estaduais envolvidos com o Mundial comprometeram-se em concluir os investimentos antes do início do torneio. Já se sabe, porém, que essa promessa não será cumprida.

Vinte e duas obras que foram incluídas na matriz já foram retiradas do documento porque não ficarão prontas antes da Copa. Até projetos que ainda constam da lista de obras do Mundial já foram oficialmente adiados e também não estarão concluídos até o torneio.

Governos prometem concluir a grande maioria das obras um dia incluídas na matriz mesmo após a Copa do Mundo. Segundo o Ministério das Cidades, 18 das que saíram da lista oficial de projetos para Copa já foram até incluídas no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A entrega de todos esses projetos, que um dia foram considerados essenciais para o Mundial de 2014, ainda deve demorar.

O ministério informou ao UOL Esporte que a execução das obras já incluídas no PAC é de responsabilidade de governos locais. Contudo, o órgão estima que os projetos sejam concluídos entre 2014 e 2016. Entretanto, já há obras que seriam feitas para a Copa com conclusão programada para 2017. Esse é o caso da construção da torre do aeroporto de Recife.

Confira abaixo como estão algumas obras prometidas para o Mundial e que não ficarão prontas a tempo para serem utilizadas no torneio.

Aeroporto de Recife estará 'pronto para Copa' em meados de 2017

Em 2010, o governo comprometeu-se a construir uma nova torre no Aeroporto de Recife para a Copa. A Infraero tentou licitar a obra, mas nenhuma empresa aceitou realiza-la. Por causa disso, o governo desistiu de levantar a torre até o Mundial. A responsabilidade pela construção passou para a Aeronáutica. Os militares esperam entregar a torre no segundo semestre de 2017.  

VLT de Brasília só em 2016, e olhe lá O governo do Distrito Federal prometeu construir um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) para a Copa do Mundo. Iniciou a obra, mas a abandonou após a Justiça anular o contrato firmado para a construção. O governo diz que ainda pretende construir a linha do VLT. Só aguarda recursos para licitar a obra. Se a construção começasse hoje, terminaria em meados de 2016.  

Legado de mobilidade em São Paulo e Cuiabá chega em 2015 O governo de São Paulo e de Mato Grosso prometeram grandes obras de mobilidade para a Copa do Mundo. A capital paulista ganharia uma linha de monotrilho. Já Cuiabá, um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Contudo, a execução dos dois projetos atrasou. Governos, agora, prometem entregar o "legado do Mundial" em 2015.  

Avenida de Natal fica para 2016; BH terá nova via em 2015 Natal e Belo Horizonte teriam avenidas remodeladas para a Copa do Mundo de 2014. A reforma da Engenheiro Roberto Freire, na capital do Rio Grande do Norte, entretanto, ainda nem começou. O governo espera entrega-la em julho de 2016. Já a construção da Via 710, em BH, atrasou. Só deve estar pronta em abril, segundo a prefeitura da capital mineira.  

Porto de Manaus ficará 'pronto para Copa' em 2015 O governo federal resolveu reformar o porto de Manaus para a Copa. A obra foi incluída na lista de projetos do Mundial ainda em 2010. O contrato para a obra, entretanto, foi assinado só no final de 2013. Resultado: o porto só estará pronto em abril de 2015. Essa pelo menos é a estimativa do Dnit, responsável pela construção.  

Melhorias em Curitiba e Porto Alegre? Ninguém sabe A Prefeitura de Porto Alegre prometeu realizar dez obras para melhoria da mobilidade urbana da cidade visando à Copa. Já autoridades da Região Metropolitana de Curitiba, uma. Das 11 obras, nenhuma ficará pronta a tempo do torneio. Aliás, ninguém sabe quando elas estarão prontas. Em Curitiba, a obra nem começou. Em Porto Alegre, elas estão sendo reprogramadas.

UOL