Brasil faz 7 a 1 sobre inofensivo Haiti e decide classificação na Copa América com Peru

Brasil faz 7 a 1 sobre inofensivo Haiti e decide classificação na Copa América com Peru

O Haiti, adversário brasileiro na segunda rodada da Copa América Centenário, nesta quarta-feira, não ofereceu qualquer resistência, e o time de Dunga goleou por 7 a 1 para vencer a primeira partida na competição. Philippe Coutinho anotou os dois primeiros gols e Renato Augusto ampliou no primeiro tempo em Orlando. Nos 45 minutos finais, os santistas Gabriel e Lucas Lima marcaram, Marcelin descontou, e Renato Augusto e Philippe Coutinho (novamente) deram números finais ao placar.

Depois de ter estreado com empate por 0 a 0 com o Equador, a seleção decide a classificação às quartas de final às 21h30 do próximo domingo, contra o Peru, em Foxborough, no Gillette Stadium, casa do New England Patriots. Na primeira rodada, os peruanos bateram o Haiti por 1 a 0 - ainda nesta quarta, Peru e Equador se enfrentam em Glendale.

Casemiro recebeu o segundo cartão amarelo em dois jogos na competição e estará suspenso na rodada final. Walace, do Grêmio, convocado para o lugar de Luiz Gustavo, deve ser o substituto do atleta do Real Madrid.

O último e segundo encontro da história entre Brasil e Haiti havia acontecido em 2004 e o motivo do duelo dá a medida da situação do futebol na ilha caribenha. Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e cia na época visitaram o país em uma missão de paz da ONU e venceram por 6 a 0.

Dono de péssimos indicadores sociais, o Haiti também sofre com frequentes desastres sísmicos, que tranformam a vida de seus habitantes em uma batalha. Antes, em 1974, as equipes se enfrentaram em amistoso em Brasília e o time da casa goleou por 4 a 0.

Em sua estreia em Copa América, os haitianos tampouco mostraram evolução. A marcação adversária era tão falha e o ataque, tão ineficiente, que é difícil considerar o confronto como um teste válido para Dunga.

LUCAS FIGUEIREDO/MOWA PRESS
Philippe Coutinho fez três gols sobre o Haiti
Philippe Coutinho fez três gols sobre o Haiti

Aos 13 minutos de jogo, no primeiro lance de perigo da partida, Philippe Coutinho arrancou pelo meio da zaga e chutou forte fazendo 1 a 0 para o Brasil.

Aos 28, Daniel Alves cruzou, a defesa se atrapalhou com Jonas e o atacante tocou para Coutinho ampliar com o gol aberto.

Os marcadores também facilitaram a vida de Renato Augusto aos 34 para o ex-corintiano completar de cabeça assistência de Dani Alves: 3 a 0 no primeiro tempo.

Gabigol substituiu Jonas no intervalo. Aos 13 do segundo tempo, Elias enfiou a bola para o jovem santista fazer o quarto do Brasil.

Daniel Alves deu mais uma assistência aos 23 e Lucas Lima balançou a rede de cabeça. Marcelin marcou o gol de honra dos haitianos logo na sequência ao aproveitar rebote de Alisson.

Aos 40, Renato Augusto fez o segundo dele em arremate rasteiro da entrada da área e, nos acréscimos, Philippe Coutinho marcou o sétimo em chute de longe.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 7 X 1 HAITI

Local: Estádio Citrus Bowl, em Orlando, na Flórida (Estados Unidos)
Data: 8 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 20h30(de Brasília)
Árbitro: Mark Geiger (Estados Unidos)
Assistentes: Joseph Fletcher (Canadá) e Charles Morgante (Estados Unidos)
Público: 28.241
Cartões amarelos: Casemiro (Brasil); Goreux (Haiti)
GOLS:
BRASIL: Phillippe Coutinho, aos 13 e aos 28 minutos do primeiro tempo e aos 46 do segundo tempo, Renato Augusto, aos 34 do primeiro tempo e aos 40 do segundo tempo, Gabriel, aos 13 do segundo tempo e Lucas Lima, aos 21 do segundo tempo
HAITI: Marcelin, aos 24 minutos do segundo tempo

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Gil e Filipe Luís; Casemiro (Lucas Lima), Elias (Walace), Renato Augusto, Philippe Coutinho e Willian; Jonas (Gabriel). Técnico: Dunga

HAITI: Placide; Alcénat (Maurice), Goreux, Genevois, Jérôme e Jaggy; Jean Alexandre (Hilaire), Lafrance, Marcelin e Jeff Louis; Belfort (Nazon). Técnico: Patrice Neveu

 
 
 

ESPN