Bovespa fecha em alta nesta quinta com noticiário político e corporativo

Bovespa fecha em alta nesta quinta com noticiário político e corporativo

O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta quinta-feira (2), com as ações da Kroton e da Estácio disparando diante da possibilidade de fusão entre as duas companhias de educação. Também contribuiu  a aprovação pela Câmara dos Deputados da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga até 2023 a Desvinculação de Receitas da União (DRU).

 O Ibovespa, principal indicador da Bolsa, subiu 1,78%, a 49.887 pontos. Veja a cotação da Bolsa hoje.

Na semana, a bolsa acumula ganho de 1,70%. Em 2016, o índice sobe 15%.

A Guide Investimentos enviou nota a clientes, segundo a Reuters, considerando a notícia da aprovação da DRU uma vitória para o presidente-interino Michel Temer. "Temer mostra maior apoio no Congresso do que a presidente [afastada] Dilma", afirmou, ponderando que o quadro político segue recheado de incertezas.

A Câmara também aprovou, nesta madrugada,14 projetos de lei para reajustar os salários de diversas categorias do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, medida que terá impacto bilionário no Orçamento.

No exterior, as bolsas norte-americanas recuavam pressionadas pelo declínio das ações da Apple e dos papéis do setor dee energia na esteira da queda dos preços do petróleo, abrandando o ímpeto do pregão local, ainda de acordo com informações da Reuters.

 

Destaques
O noticiário corporativo também ocupou a atenção, com destaque para o anúncio da Kroton, maior companhia de ensino superior privado do país, de que está avaliando a compra da rival Estácio Participações em uma operação envolvendo apenas ações. Por conta disso, as ações da Estácio dispararam mais de 20%, enquanto as da Kroton subiram mais de 13%.

 

 

Já as ações da Petrobras subiram mais de 2%, apesar do recuo dos preços do petróleo, após a Opep não mudar sua política de produção de petróleo nesta quinta-feira. Investidores também avaliaram declarações do novo presidente da estatal, Pedro Parente, incluindo a defesa de mudança na lei de partilha da produção no pré-sal.
 
As ações preferenciais da Vale subiram perto de 3%, apesar do recuo nos preços do minério de ferro na China, tendo no radar reportagem do jornal Valor Econômico de que o governo do presidente interino Michel Temer planeja tirar Murilo Ferreira da presidência-executiva da mineradora.
 
Na véspera, o indicador avançou 1,12%, aos 49.012 pontos, após ter acumulado queda de 10,09% em maio.
 
 
 
 

 

G1