Botafogo-PB empata com o Campinense no Amigão e é bicampeão paraibano

Botafogo-PB empata com o Campinense no Amigão e é bicampeão paraibano

  Aconteceu na tarde deste domingo (29), a finalíssima do Campeonato Paraibano 2014. No primeiro jogo, realizado na quarta-feira (25), no Almeidão, deu Belo: o time goleou o Campinense pelo placar de 3 x 0. Como realizou melhor campanha na fase anterior, a Raposa tinha a vantagem do placar igual após os 180 minutos, ou seja, o time de Campina Grande precisava repetir o placar para evitar o bicampeonato do Botafogo-PB.

O jogo

Precisando de um bom resultado, o Campinense começou o jogo melhor: aos 11 minutos Rodrigo Dantas recebeu na área, se livrou do zagueiro e chutou, mas a bola passou à direita do gol de Genivaldo.

Três minutos depois, escanteio para a Raposa: Moacri sobe junto com a zaga do Botafogo-PB e cabeceia, a bola passou à esquerda da meta do goleiro do Belo.

Após esses dois lances, o jogo esfriou no Amigão. O Botafogo-PB valorizou muito a posse de bola, sem ser incisivo, não queria correr riscos. Com a zaga bem postada e marcando muito bem, a Raposa não conseguiu criar chances de perigo.

No penúltimo minuto do primeiro tempo, Marielson - do Campinense - arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol. Porém, a Raposa não conseguiu amenizar a desvantagem e foi para o 2° tempo precisando fazer 3 gols.

O primeiro tempo foi marcado por muitas faltas para matar contra-ataques e avanços da equipe adversária, fato que deixou o jogo truncado e sem emoções. Rodrigo Dantas, atacante do Campinense, e Pio, volante do Botafogo-PB, saíram do primeiro tempo amarelados.

Segundo Tempo

Logo no início do segundo tempo, duas modificações: Aidar saiu para a entrada de Thiaguinho, pelo lado do Botafogo-PB e Marielson cedeu lugar à Thiago Ferreira, pelo lado da Raposa.

O início do segundo tempo foi de domínio do Campinense, que deu sua última cartada em busca do primeiro gol na partida. Porém, após a pressão inicial, o jogo ficou equilibrado e o Botafogo-PB quase saiu na frente na partida.

Aos 13 minutos Frontini recebeu passe na área e finalizou na trave. Após o lance, a torcida do Belo se animou e cantou alto no Amigão. Só se ouvia a torcida do alvinegro.

Cinco minutos depois, outra bola na trave: Lenílson recebeu passa na grande área e, sem goleiro, chutou na trave. Porém já havia sido assinalado o impedimento.

Aos 22 minutos foi a vez da Raposa: Leonardo Cipriano chutou de fora da área, levando algum perigo à meta defendida por Genivaldo. Três minutos depois, Freitas Nascimento põe Dudu Medeiros no lugar de William.

 

Jogadores, dirigentes e torcedores do "Belo" promoveram grande festa no gramado do Amigão (Crédito: Veronilson Freire / TV Torcedor)

Cansado em campo, o capitão Lenílson deu lugar para Izaías aos 31 minutos do segundo tempo. Com a mudança, Vilar também reforçou o setor defensivo.

Pio cobrou falta de longe aos 39 minutos, forçando Rodrigão a ceder um escanteio.

Os minutos finais foram de jogo morno, sem emoções. O Campinense já havia se entregado em campo. E o Belo trocava passes sem expor-se, esperando o final do jogo para soltar o grito de campeão. A torcida já comemorava nas arquibancadas, gritando “Bicampeão”.

O juiz assinalou o fim do jogo e deu-se início à festa no gramado e nas arquibancadas. O elenco, a comissão técnica e a torcida do Botafogo-PB fizeram bonita festa no Amigão.

Maior vencedor de estaduais na Paraíba

O Belo garantiu seu 28° título paraibano e foi bicampeão no mesmo palco onde fora campeão ano passado. O time conseguiu ser bi estadual após 15 anos e adicionou mais um título à vasta galeria de troféus. A equipe de João Pessoa aumenta sua vantagem no número de títulos estaduais e coloca 9 títulos de vantagem ao segundo lugar, o Campinense.

Feliphe Rojas
WSCOM Online