Bosco diz que TIM corrigiu fato que lesa o consumidor

Bosco diz que TIM corrigiu fato que lesa o consumidor

O deputado estadual Bosco Carneiro afirmou nesta quarta-feira (4) que a decisão da operadora TIM de não cobrar mais tarifas diferenciadas para outras operadoras em todos os planos corrige um fato que lesa e onera o consumidor.

“Essa tarifa de interconexão é um dos fatores já elencados pelo relatório parcial, apresentado no mês de junho, que causa danos aos consumidores”, ressalta o relator da Comissão Parlamentar de inquérito que investiga danos aos consumidores causados pelas operadoras de Telefonia Móvel.

Durante os seis meses que a CPI da Telefonia está funcionando, já foram identificados diversos outros danos causados ao consumidor como interrupção de serviços, tarifas altas e indevidas e a não aplicação de recursos advindos de três fundos que visam a universalização dos serviços.

A decisão da TIM em não cobrar mais tarifa diferenciada por chamadas para outras operadoras em todos os planos passou a valer a partir do dia 1º de novembro.

Moções de aplauso

Durante a sessão ordinára de hoje, o deputado fez um pronunciamento ressaltando dois requerimentos de sua autoria, onde foram aprovadas duas monções de aplauso.

O primeiro voto de aplauso é para edição especial da publicação Alagoa Grande em Revista, em homenagem aos 150 anos de emancipação da cidade, ocorrido em julho. “Essa edição de 150 anos merece o reconhecimento pelo belo trabalho comandado por Marcelo Félix.

A segunda moção de aplauso ressaltada por Bosco Carneiro foi para o secretário João Azevedo, pelo seu trabalho desempenhado na Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia. “Essa moção diz respeito especialmente à conclusão do Plano Estadual de Resíduos Sólidos que auxilia os municípios do Estado a se adequarem a toda a legislação, do ponto de vista ambiental”, falou.

O parlamentar ainda falou de sua experiência, como prefeito de Alagoa Grande, no reaproveitamento dos resíduos sólidos. Além da preservação do meio-ambiente, essa ação gera renda para a população”, concluiu.

 

 

MaisPB