Bica acolhe 345 aves vítimas de tráfico

Bica acolhe 345 aves vítimas de tráfico

O Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) recebeu, neste domingo (26), 345 aves de várias espécies, como Canário-da-terra, Galo-de-campina, Sabiá, Sanhaçu, Jandaia-da-caatinga, Concrís, entre outros, vítimas do tráfico de animais. As aves foram apreendidas em uma feira em Campina Grande e levadas ao Parque pela Polícia Ambiental.

O diretor do Parque, Jair Azevedo, informou que entre as aves apreendidas, estão Canário-da-terra, Sabiá e o Concrís, que são espécies em situação de vulnerabilidade com relação ao status populacional. “Algumas aves, como os filhotes de Periquito-da-caatinga, precisaram de cuidados imediatos, sendo alimentados no bico pela equipe do Parque. Recebemos esses animais para que eles não ficassem no estado deplorável em que se encontravam, pois possivelmente morreriam porque naquele momento a Polícia Ambiental não tinha onde colocá-los” disse Jair Azevedo.

Após o acolhimento, os médicos veterinários da Bica farão uma triagem sanitária e avaliação do desempenho físico dos animais. Os que estiverem em boas condições serão direcionados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), para provável soltura, já os que não estiverem permanecerão no zoológico para tratamento e abrigo.

 

 

 

MaisPB