Banco Central intervém para conter queda do dólar

Banco Central intervém para conter queda do dólar

A hipótese de impeachment da presidente Dilma Rousseff ganhou força com o PP e PRB retirando apoio ao governo, o que justifica ganhos expressivos para a bolsa brasileira no pregão desta quarta-feira, 13. Ao mesmo tempo, o dólar operava em alta com a atuação do Banco Central para conter a queda da moeda nos últimos dias.

 

Por volta das 11h, o Ibovespa subia 2,59%, aos 53.362 pontos. O índice tem apoio também do cenário externo, onde as bolsas asiáticas, europeias e de Nova York mostram alta com a valorização de preços de commodities metálicas. 

 

O dólar subia 1,19%, cotado a R$ 3,5330, após o Banco Central ter feito dois leilões de contratos de swap cambial reverso na manhã desta quarta-feira. Somente ontem, no total, o BC vendeu os 160 mil contratos ofertados, o correspondente, em termos nominais, a praticamente US$ 8 bilhões. As vendas de hoje já somam US$ 3,145 milhões (63.000 contratos). 

 

No mercado acionário, o avanço se justifica por dados mais robustos da balança comercial da China, divulgada nesta madrugada. O preço do minério de ferro seguiu a trajetória de alta dos últimos dias e saltou 2,4% no mercado à vista chinês

 

As ações preferenciais da Vale avançam 5%, enquanto os papéis ordinários apresentam alta de 5,02%, enquanto as ações da CSN sobem 14,42%). Embora os preços do petróleo estejam caindo, as ações da Petrobrás sobem. Vale destacar que hoje acontece o vencimento de opções de índice, o que pode adicionar volatilidade ao longo do dia.

 

 

 

 

 

 

Estadão