Balotelli é vítima de atitude racista em treino da seleção italiana

Balotelli é vítima de atitude racista em treino da seleção italiana

O atacante Mario Balotelli sofreu com atos racistas durante o treino da seleção da Itália nesta quarta-feira, no centro de treinamento da Azzurra, em Florença. De acordo com o jornal "Gazzetta dello Sport", Super Mario foi xingado por um grupo de torcedores que estava no local.

Segundo a publicação, além de ter sido chamado de "preto de m...", Balotelli ainda ouviu cantos racistas do grupo. Ainda de acordo com a "Gazzetta", o atacante da Azzurra lamentou o incidente com alguns companheiros.

- Inacreditável. Só em Roma e Florença acontecem essas coisas - teria dito o atacante, atualmente no Milan.

Apesar do problemas, Balotelli foi um dos jogadores mais assediados por outros torcedores que estavam acompanhando a atividade no CT da Itália. Logo que soube do caso, o presidente da Federação Italiana de Futebol, Giancarlo Abate, lamentou as ofensas ao jogador.

- É inaceitável esse tipo de atitude. São pessoas isoladas que nem deveriam estar ali. Esses gestos mostram o baixo nível desse tipo de pessoa. 

No ano passado, durante um jogo entre Milan e Roma, o jogador também sofreu insultos racistas. Triste com o ocorrido, o jogador chegou a ameaçar abandonar o futebol. Naquela ocasião, o time da capital foi multado em cerca de R$ 150 mil.

A Itália está no Grupo D do torneio e terá como adversários Uruguai, Costa Rica e Inglaterra. A estreia será no dia 14 de junho, contra a Inglaterra, na Arena Amazônia, em Manaus.

Este ano, outros jogadores sofreram com atitudes racistas no futebol. Os brasileiros Daniel Alves e Neymar, ambos do Barcelona, conviveram com tais situações na Espanha.

O caso de Dani Alves foi o mais emblemático. Ao ver que uma banana foi atirada no gramado durante o confronto contra o Villarreal, o jogador pegou a fruta e a comeu antes de cobrar um escanteio. Vários atletas saíram em defesa do jogador do Barcelona nas redes sociais.

Neymar viveu tal situação após uma partida do Barcelona. O jogador sofreu com os torcedores, que imitaram macados e xingaram o camisa 11 do time catalão.

 

globoesporte