Azevedo mira na gestão Cartaxo e diz que falta política da PMJP para fomentar cultura em JP

Azevedo mira na gestão Cartaxo e diz que falta política da PMJP para fomentar cultura em JP

 Dezenas de artistas de todos os segmentos e pessoas ligadas à cultura na cidade de João Pessoa participaram, na noite desta segunda-feira (15), de uma plenária com o pré-candidato do PSB a prefeito da Capital e secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia e Meio Ambiente, João Azevedo. Na ocasião, João ouviu os relatos dos artistas e destacou que não falta recursos para se investir na cultura, como apregoa alguns gestores, o que falta, segundo ele, “é decisão política de se investir no setor”.


Quem abriu a plenária foi o mestre Pedro Osmar, que na ocasião lançou o livro ‘O Trabalho Cultural pelo Socialismo’, que trata da experiência da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) na implantação de políticas públicas na área cultural nas gestões do PSB na capital paraibana e traz sugestões para novas políticas a serem implementadas.


Para Pedro Osmar, ter um pré-candidato a prefeito interessado em ouvir as pessoas ligadas à cultura é importante, “por que historicamente, no debate eleitoral, a área cultural fica sempre muito pequena e a maioria dos gestores também destinam recursos pífios para o setor”.


O ativista cultural Lau Siqueira destacou que, mesmo com a falta de apoio da Prefeitura de João Pessoa a projetos para cidade e até o cancelamento de muitos eventos que faziam parte do calendário da Capital, os projetos independentes realizados entre dezembro e fevereiro, foram sucesso de público, o que demonstra haver espaço para a cultura e a existência de um público que consume arte.


Já o produtor cultural Gil Sabino, destacou a importância de se incentivar a Economia Criativa Cultural, que cada vez mais depende menos do Poder Público, mas é necessária uma política de incentivo a esse processo, para formatação de parcerias com a iniciativa privada.


Reivindicações

Entre as principais reivindicações dos artistas presentes à plenária, destacaram-se a apresentada por um estudante do curso de Teatro da Universidade Federal da Paraíba, que propôs uma parceria da prefeitura com a UFPB para o retorno das oficinas de culturas criadas pela gestão do PSB e esquecida pelo atual prefeito; a do artista e produtor cultural Peternaiz, que defendeu o incentivo para o artista independente vender sua arte nas ruas, sem ser perseguido ou necessitar de um processo burocrático tão grande; e a do produtor Bruno Carneiro, que propôs a criação da Universidade Cultural no Conventinho, que hoje encontra-se abandonado.


A representante da Liga Carnavalesca, Marli, desabafou sobre o desrespeito com que o Carnaval Tradição foi tratado neste ano pela Prefeitura de João Pessoa e prometeu um levante da entidade, caso as agremiações não sejam tratadas com mais respeito de agora em diante. Para ela, há muita descriminação com o Carnaval Tradição “por se tratar uma arte feita na favela, nas comunidades, por pobres e negros”.


Gestão de Ricardo

Uma unanimidade na plenária foi o saudosismo com que foi relembrado as políticas culturais implementadas pelo ex-prefeito e atual governador Ricardo Coutinho (PSB), como o Circuito das Praças, o Estação Nordeste, as oficinas culturais nos bairros, o Festival Música do Mundo, entre outros.


Milton Dornellas, ex-presidente da Funjope, lembrou que quando o PSB assumiu o governo de João Pessoa, em 2005, o orçamento da Fundação era de apenas R$ 800 mil. “Em 2011, fechamos o ano com R$ 12 milhões investidos na cultura dessa cidade, de forma responsável e descentralizada”, pontuou.

Tanto Milton, quanto Lau Siqueira, ex-presidente da Funjope, destacaram a sensibilidade de João Azevedo para as ações culturais, e sua contribuição aos projetos da cultura, enquanto secretário da Infraestrutura.


Condutor das obras

Após ouvir a todos, João Azevedo, lembrou que participa da gestão do PSB desde de 2005, quando Ricardo Coutinho se elegeu prefeito e em seguida governador, e que foi o responsável por apresentar a Ricardo o projeto de construção e revitalização de dezenas de praças em toda cidade, com equipamentos esportivos e culturais, que possibilitaram a implantação de outros projetos, como o Circuito das Praças.


João disse ainda que, infelizmente, na atual gestão não é somente a parte da cultura que se encontra abandonada. “O que estamos assistindo hoje é a ausência do Poder Público na cidade, em todas as áreas”. O pré-candidato socialista finalizou dizendo que não falta recursos para serem investidos na cultura. “O que falta é decisão política do gestor de investir”.





Ascom

Foto: Arquivo