Avô e neta estão entre os mortos em acidente de ônibus em JP; outras vítimas foram identificadas

Avô e neta estão entre os mortos em acidente de ônibus em JP; outras vítimas foram identificadas

O grave acidente envolvendo um ônibus da linha 3200 neste domingo (11), atingiu em cheio uma família. Um avô e sua neta morreram na hora e a avó foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

O motorista do ônibus teria sofrido um mal súbito, perdido o controle do veículo na Avenida Almeida Barreto, no Centro da Capital e atingido em cheio um poste e o muro de um hotel. 

Três pessoas morreram na hora, entre elas o idoso, Francisco Vitorino do Nascimento de 72 anos e sua neta, Ana Larissa Silva Nascimento da Costa de oito anos de idade. A avó que estava com eles, identificada como Maria de Lourdes Silva Nascimento, de 51 anos, sofreu ferimentos no braço esquerdo, perna direita e uma pancada na cabeça, ela foi socorrida e encaminhada ao Hospital.

O idoso era dono de algumas difusoras no centro e estava montando as estações quando foi atingido pelo veículo.  

 

A terceira vítima fatal ainda não foi identificada. Um pastor, identificado como Jesse Dias dos Santos, da Assembleia de Deus dos Justos no Cidade Verde Segunda Etapa, ficou prensado entre a parede do hotel e o ônibus, mas sobreviveu e foi encaminhado para a unidade de Saúde. 

 

A empresa de ônibus, Unitrans emitiu uma nota sobre o acidente confirmando o mal súbito do motorista e se prontificando a prestar assistência às famílias das vítimas. Confira:

A UNITRANS lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com a família das vítimas do acidente ocorrido no Centro de João Pessoa, na tarde deste domingo (11), que envolveu um veículo da linha 3200, que era dirigido pelo motorista João Batista Pequeno da Silva.

A UNITRANS esclarece que a causa do acidente foi um mal súbito que acometeu o motorista que, por instantes, perdeu o controle da direção do veículo. João Batista, de 50 anos, exerce suas funções desde 2012 e nunca se envolveu em acidentes.

Desde que soube do ocorrido, a direção da empresa não mediu esforços no sentido de agilizar o socorro às vítimas, prestar esclarecimentos às autoridades e dar toda a assistência necessária ao seu profissional e as famílias de todos os envolvidos.

 


Marília Domingues / Victor Freitas