Avião é esvaziado no Recife após suspeita de bomba; artefato é encontrado

Avião é esvaziado no Recife após suspeita de bomba; artefato é encontrado

Um avião da TAM que fazia o voo 3304 do Recife (PE) para Manaus (AM), com conexões em Salvador (BA) e Brasília (DF), sofreu um atraso de 3h depois da suspeita de que havia uma bomba na aeronave. O voo sairia do Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife, às 6h10, mas só decolou depois das 9h.

Os passageiros já se encontravam acomodados na aeronave quando a tripulação informou sobre a suspeita de uma bomba e solicitou que todos se retirassem com suas bagagens, para passar por nova vistoria. De acordo com Marcília Fernandes, arquiteta que se encontrava no voo, "todos foram encaminhados ao embarque internacional, onde fica o posto da Polícia Federal. As nossas bagagens passaram novamente pela máquina de raio-X e os passageiros pelo detector de metal".

"Quando voltamos ao avião, nos informaram que o artefato havia sido encontrado em uma bagagem e retirado da aeronave, assim como os passageiros responsáveis por ela, mas não informaram o tipo de artefato", conta Marcília. Ainda de acordo com a passageira, muitas pessoas acabaram desistindo do voo, por medo.

A Polícia Federal não informou o que aconteceu com o dono da bagagem. Em breve conversa com a rádio JC News, do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, o gerente de comunicação da PF, Giovani Santoro, informou que mais informações serão dadas à tarde, mas que é provável que não se trate de algo explosivo, mas um artefato de São João.

A aeronave era um Airbus A320, com capacidade de transportar entre 107 e 220 passageiros.

Veja a nota da TAM:

A TAM Linhas Aéreas informa que o voo JJ3304 (Recife – Salvador), programado para decolar às 7h10 (horário de Brasília) de hoje (18), operou com atraso em razão da presença de um artefato de pequeno porte a bordo. Após realizar os procedimentos de segurança, que incluíram varredura na aeronave e inspeção dos passageiros pela Polícia Federal, o voo partiu às 10h (horário de Brasília) e seguiu normalmente para o seu destino.

 A companhia prestou a assistência necessária aos passageiros que perderam conexões, reacomodando-os nas opções de voos disponíveis.

A TAM esclarece, ainda, que segue os mais elevados padrões de segurança, atendendo rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais.

 

Jornal do Comércio