Autor de ação que resultou na cassação de Cássio deixa a Paraíba

Autor de ação que resultou na cassação de Cássio deixa a Paraíba

O procurador da República José Guilherme Ferraz, autor de uma das AIJEs (Ação de Investigação Judicial Eleitoral), que resultou na cassação do então governador Cássio Cunha Lima (PSDB), em 2007, por uso do Jornal A União (pertencente ao Governo), em benefício próprio, na campanha eleitoral de 2006, deixou a Paraíba para atuar no Rio de Janeiro. A outra AIJE que resultou na cassação de Cássio, por distribuição de cheques da FAC, foi de autoria do PCB. José Guilherme Ferraz também moveu uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime), também por causa da distribuição dos 35 mil cheques

Os procuradores da República Duciran Van Marsen Farena e Flávio Pereira da Costa Matias também deixaram a Paraíba. Duciran Farena foi promovido a procurador regional da República e trabalhará na Procuradoria Regional da República da 5ª Região (PRR-5), localizada em Recife (PE). Flávio Pereira da Costa Matias passará a atuar em Jequié (BA).

As mudanças fazem parte de remanejamento do Ministério Público Federal (MPF), que está recebendo novos procuradores da República para atuar na Paraíba. Houve mudanças de membros nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Sousa, Patos e Monteiro. Com as alterações, a Paraíba contará com a atuação de 16 procuradores da República, um membro a mais em relação a antes. Serão oito em João Pessoa, três em Campina Grande, dois em Sousa, dois em Patos e um em Monteiro.

O procurador da República Sérgio Rodrigo Pimentel de Castro Pinto, anteriormente lotado em Campina Grande, pediu remoção para a Capital. Quem fará parte, também, do MPF em João Pessoa é o procurador da República José Godoy Bezerra de Souza, que atuava em Monteiro (PB).

Além deles, compõem o quadro de procuradores na cidade: João Bernardo da Silva, Marcos Alexandre Bezerra Wanderley de Queiroga, Rodolfo Alves Silva, Victor Carvalho Veggi, Werton Magalhães Costa e Yordan Moreira Delgado.

Campina Grande – A recém-inaugurada sede própria do MPF na Rainha da Borborema contará com os trabalhos de Bruno Galvão Paiva, vindo de Caruaru (PE); e Bruno Barros de Assunção, removido de Petrolina (PE). Ambos já trabalharam na Paraíba, na unidade de Sousa (PB). Permanece na unidade a procuradora da República Acácia Soares Peixoto Suassuna.

Sousa – Os novos membros de Sousa (PB) são Tiago Misael de Jesus Martins, que pediu remoção da Paus dos Ferros (RN) e Djalma Gusmão Feitosa (procurador recentemente nomeado).

Patos – A cidade, que já contava com os trabalhos do procurador da República João Raphael Lima, desde a instalação da Procuradoria da República, em 2013, terá também a atuação do procurador da República Filipe Albernaz Pires, vindo de Porto Velho (RO). Agora, são dois membros.

Monteiro – A recém-instalada sede de Monteiro (PB) será conduzida pelo procurador da República Renan Paes Félix, antes lotado em Sousa (PB).

MaisPB com Assessoria