Assembleia Legislativa debate diversidade religiosa em Sessão Especial

Assembleia Legislativa debate diversidade religiosa em Sessão Especial

A Assembleia Legislativa da Paraíba realizou, na manhã desta sexta-feira (6), debate para discutir o multiculturalismo e a pluralidade religiosa no estado. O evento contou com a presença de líderes de diversas religiões, além de representantes de instituições da sociedade civil. 
 
Para o deputado estadual Buba Germano, a realização do debate a respeito da diversidade religiosa é um marco importante no estado. “É uma honra debater a respeito deste tema. Vivemos em um mundo plural e a diversidade religiosa é um tema relevante. Devemos compreender o diferente. A condição humana deve unir as nossas diferenças” observou o parlamentar. Buba lembrou que guerras em todo o mundo são originadas na intolerância religiosa e isso não pode ser admitido. “Os conflitos com bases religiosas são constantes. É estranho e inconcebível que atrocidades sejam acometidas em nome de uma entidade criadora. A discriminação religiosa é um desrespeito e desejo que nossas ações sejam em prol da vida”, concluiu o deputado.

A deputada estadual Estela Bezerra parabenizou o deputado Buba Germano pela iniciativa de debater um tema tão relevante e pertinente e demonstrou preocupação com o atual momento pelo qual passa o país. “Em tempos de crise, a tendência de grupos que estão no poder é de serem totalitários, com o intuito de impedir que outros grupos acessem o espaço de bens e de serviços, a prova disso é que no ano passado nós registramos o aumento de 600%  nas manifestações de intolerâncias religiosas. Estamos em um momento muito delicado do comportamento humano”, alertou a parlamentar. Em seu discurso, Estela chamou atenção para a relevância do respeito à diversidade. “É importante que se criem mecanismo para que em todas as áreas de serviço público existam pessoas que respeitem a diversidade religiosa e é essa luta que nós vamos fazer”, concluiu Estela.

O evento também contou com a participação da secretária substituta de Ações Afirmativas Federal, Luciana de Souza Ramos, que comentou sobre a intolerância religiosa no país. “A intolerância religiosa é expressão do racismo, além de não ser algo isolado, pode se revelar de diversas formas, inclusive de forma violenta. Ela se dá também quando se criam obstáculos no acesso a políticas públicas”, alertou a secretária. 

Para o coordenador do Grupo de Religiões Vide Licet da Universidade Federal da Paraíba, professor Carlos André Cavalcanti, a Assembleia Legislativa da Paraíba realizou uma importante atitude, pois segundo ele, houve um tempo em que tratar sobre a diversidade religiosa com o Legislativo foi muito difícil, no entanto, atualmente, a população quer ver a diversidade religiosa caminhar. “A sociedade brasileira tem setores que não deseja a intolerância. Perceber a diversidade religiosa e delegar esta diversidade à ação política é um grande passo que estamos fazendo aqui”, destacou o professor.

Durante a sessão especial foi realizada uma palestra com o ativista negro e procurador do Ministério Público do Trabalho, o senhor Wilson Roberto Prudente. De acordo com o palestrante, a Região Nordeste tem sido vanguarda de grandes acontecimentos e o debate promovido pela ALPB deve refletir em todo o país. “A Paraíba, com esse congraçamento e busca pela diversidade religiosa está prestes a ser um espelho para todo o Brasil”, afirmou o procurador.

A sessão especial contou com a presença do deputado estadual Janduhy Carneiro, da secretária de Estado da Mulher e Diversidades Humanas, Gilberta Soares; da representante do Departamento de Ciências das Religiões da UFPB, Ana Paula Cavalcanti; da fundadora da Política Nacional de Diversidade Religiosa, Marga Stronger; da ex-deputada e secretária executiva da Mulher e Diversidade Humana, Gilma Germano; da presidente da Funda de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac) da Paraíba, Sandra Marrocos; além de representantes religiosos e membros da sociedade civil.

Visita da Escola Top Sistema
A Escola Top Sistema de Ensino, do bairro dos Bancários, João Pessoa, participou da audiência pública sobre religião com cerca de 40 alunos dos 1º e 2º anos do Ensino Médio. Liderados pelo professor de Filosofia Bruno Pontes, os alunos assistiram com atenção os pronunciamentos para, em sala de aula, trabalharem o tema diversidade religiosa. 
 

 

 

Assessoria