Assembleia instala Frente Parlamentar de Combate ao Câncer

Assembleia instala Frente Parlamentar de Combate ao Câncer
A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou nesta quarta-feira (30) a Frente Parlamentar de Combate ao Câncer. A ação tem o objetivo de disseminar informações sobre a doença, os tipos que mais ocorrem no Estado e onde encontrar tratamento. Logo após a instalação da Frente, foi iniciada uma Audiência Pública para debater o assunto. 

O evento ocorreu no plenário José Mariz e contou com  a presença dos deputados Bruno Cunha Lima (presidente da Frente), Janduhy Carneiro, Olenka Maranhão, Daniella Ribeiro, Camila Toscano, Buba Germano, Renato Gadelha, João Gonçalves e Edmilson Soares. Além destes, participaram da audiência representantes do Governo do Estado, da Rede Feminina de Combate ao Câncer, do Hospital da FAP, São Vicente e Napoleão Laureano.

Para Bruno Cunha Lima, a Frente tem como principal missão democratizar e desburocratizar o acesso a informações e o tratamento do câncer. Revelou também  que estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) dão conta de que este ano serão registrados oito mil casos de câncer somente no Estado.

"Temos que levar para toda a sociedade a importância do exame preventivo, dos locais onde procurar, sintomas, tratamento, os avanços da medicina e todo mecanismo que colabore para que a população tenha acesso a essas informações", destacou o deputado.

O parlamentar relatou também que dos quatro hospitais que atendem câncer na Paraíba, três são filantrópicos e todos eles recebem verba pública, mas o custeio depende de doações da população.

A deputada Olenka Maranhão destacou o estigma que o câncer carrega e todo o sofrimento que é o tratamento da doença. "As pessoas recorrem aos hospitais com medo, mas com informação e bom atendimento o câncer pode ser curado. Estamos aqui hoje juntando forças para manter o funcionamento dessas instituições e buscar formas da sociedade ter acesso a essas informações tão importantes", comentou.

Já o presidente da Fundação Napoleão Laureano, Antônio Carneiro Arnaud, ressalta que a instituição atende 90% dos casos de câncer do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado e 74% de todos os casos da doença registradas na Paraíba. "O câncer é uma doença que pode atingir tanto crianças quanto adultos e nós atendemos a todos, principalmente o mais humildes”, ressaltou.

Carneiro Arnaud destacou também que a iniciativa da Assembleia é louvável. "Trazer essa discussão para a casa do povo é um mecanismo que vai potencializar as informações sobre o câncer e vencer as dificuldades diversas que aparecem nos estabelecimentos", pontuou.

No Brasil, até o final deste ano, mais de meio milhão de pessoas serão diagnosticadas com a doença. O câncer de próstata lidera entre os homens com 22,8%. Entre as mulheres, o câncer de mama lidera com 20,8%.
 
 
 

Assessoria