Assembleia discute constitucionalidade da CPI dos "pardais"

Assembleia discute constitucionalidade da CPI dos "pardais"

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), afirmou nesta quarta-feira (18) que vai propor a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a suposta existência de uma máfia dos radares eletrônicos de velocidade, conhecidos como "pardais", caso a seja de responsabilidade da ALPB.

Galdino disse que apresentou o requerimento de abertura da CPI e caso se de competência da Câmara Municipal de João Pessoa, a Assembleia deve arquivar. "Mas o objetivo aqui é fiscalizar o serviço que está sendo prestado pela empresa de pardais. Tenho depoimento de colegas que estão recebendo quatro multas por semana", disse.

Ele lembrou que em diversas avenidas da cidade de João Pessoa, a exemplo a Avenida Beira Rio, existem variações de quilometragem. "Isso pode ser uma coisa feita talvez para confundir o motorista, o que tem trazido muitos prejuízos e o que parece mesmo é sua situação para arrecadar recursos para a Prefeitura de João Pessoa". 

 

 

 

Assessoria