Assembleia 180 Anos: A história da participação feminina no Legislativo paraibano

Assembleia 180 Anos: A história da participação feminina no Legislativo paraibano

A Assembleia Legislativa da Paraíba completa 180 anos de história neste ano de 2015. E a participação feminina no poder legislativo é um capítulo recente neste enredo que iniciou em 5 de abril de 1835. Foi só a partir de 1982, após 147 anos da instalação da Assembleia, que as mulheres começaram a participar decisivamente do Poder Legislativo paraibano, com a eleição da deputada Vani Leite Braga de Figueiredo.

Sertaneja da cidade de Conceição, Vani Leite Braga teve uma longa participação na Assembleia Legislativa, tendo sido também a única mulher com participação na Constituinte de 1989.

Quem visitar o Memorial Parlamentar terá a oportunidade de conhecer o perfil de 22 mulheres que representaram as paraibanas na Casa de Epitácio Pessoa. Na última eleição, com os mandatos de Estela Bezerra e Camila Toscano em 2014, o número de mulheres que conquistaram vaga na Assembleia Legislativa chegou a 24 deputadas, nos últimos 32 anos. Na legislatura atual, também está à deputada Daniella Ribeiro, reeleita no ano passado.

Das 24 deputadas paraibanas já eleitas, apenas uma assumiu a presidência do Poder Legislativo. Por ocasião de viagem a trabalho do então governador José Maranhão, no ano de 1999 e do vice-governador Roberto Paulino, o presidente da Assembleia, Nominando Diniz, assumiu no Palácio da Redenção e a deputada Francisca Motta, foi presidente do parlamento paraibano durante uma semana.

No entendimento da deputada Estela Bezerra (PSB), a presença de poucas mulheres na política é sintoma de uma democracia ainda em formação. "A subrepresentação das mulheres na Assembleia Legislativa e nos espaços de representação política é sintoma de uma democracia ainda não plena. Pouco mais da metade da população não pode estar ausente ou subrepresentada em espaço tão determinante para a vida em sociedade", avaliou.

 

Para a deputada Camila Toscano, que já teve sua mãe, Lea Toscano, como deputada estadual, ainda é preciso que as mulheres ocupem mais espaços no poder público. "Nos últimos anos avançamos muito, mas ainda há muito para avançar. Temos que ocupar mais espaços, pois esta é uma forma de empoderamento para as mulheres. É fundamental a participação da mulher na política para mostrar que somos aptas a ocupar qualquer cargo e que não existe distinção entre homens e mulheres", declarou.

No Memorial Parlamentar o público tem acesso a fotografias das parlamentares e de documentos que registram a atuação de cada uma dessas mulheres.

A representação feminina na Casa de Epitácio Pessoa já chegou a sete deputadas em uma legislatura, no ano de 1998. Confira as 24 mulheres eleitas deputadas estaduais da Paraíba, de 1982 a 2014, sendo titulares ou suplentes, num período de 32 anos: Vani Braga, Lúcia Braga, Terezinha Pessoa, Geralda Medeiros, Francisca Motta, Estefânia Maroja, Zarinha Leite, Socorro Marques, Lucinha Monteiro, Edina Wanderley, Giannina Farias, Eurídice Moreira (Dona Dida), Iraê Lucena, Léa Toscano, Daniela Ribeiro, Eva Gouveia, Gilma Germano, Flora Diniz, Nadja Palitot, Olenka Maranhão, Marta Ramalho, Nárriman Xavier, Estela Bezerra e Camila Toscano.

 

 

Assessoria