Argentina critica Vila Olímpica e diz que dois andares são ‘inabitáveis’ e inseguros

Argentina critica Vila Olímpica e diz que dois andares são ‘inabitáveis’ e inseguros

Depois das reclamações da Austrália sobre as condições “inabitáveis” e inseguras da Vila Olímpica, outros países se pronunciaram sobre o assunto à medida que foram conhecendo o local. A Argentina, seguindo as críticas dos australianos, disse que ainda há problemas nas instalações que precisam ser terminadas e que irá mover parte da delegação para fora da vila até que tudo seja solucionado. Enquanto isso, 600 operários trabalham 24 horas por dia exclusivamente para concluir reparos emergenciais até quarta-feira.

– Embora os apartamentos parecessem terminados por fora e por dentro, quando começaram os testes ficaram evidentes os problemas no acabamento do trabalho. A Argentina tem cinco andares, dos quais dois não estão habitáveis – disse nesta segunda-feira, em Buenos Aires, o presidente do Comitê Olímpico da Argentina (COA), Gerardo Werthein.

Ele acrescentou que todos os atletas argentinos ficarão instalados na Vila, mas que alguns delegados e membros do staff técnico serão removidos.

– Estamos tentando alugar apartamentos nas redondezas, mas isso é difícil às vésperas dos Jogos Olímpicos – informou o dirigente.

Ao contrário dos australianos e dos hermanos, a delegação da África do Sul aprovou o local que vai acomodar seus atletas. Após a chegada em solo brasileiro na manhã de domingo, os sul-africanos divulgaram uma nota oficial elogiando o local, destacando a “excelente acomodação”  e o tamanho dos apartamentos.

–  Ao contrário dos vários relatos da mídia que a vila era “inviável”, o bloco de apartamentos da equipe da África do Sul tem uma excelente acomodação, com grandes apartamentos e suítes, com ar condicionado, wi-fi confiável em todos os quartos, áreas de recepção, varandas, pias de cozinha, ventiladores etc – diz a nota.

 

 

 

 

G1