Após tumulto e quebra-quebra, chega ao fim rebelião no Róger

Após tumulto e quebra-quebra, chega ao fim rebelião no Róger

Depois de muito tumulto, quebra-quebra e um saldo de seis presos feridos a rebelião iniciada nas primeiras horas da tarde deste sábado (6) no presídio do Róger chegou ao fim.

O motim envolveu cerca de 600 presos e durou quase três horas, segundo informações de funcionários do presídio.

Contornada a situação, os presos foram recolocados no pátio da unidade prisional. A direção da penitenciária realizará uma operação pente fino ainda hoje para calcular o tamanho do estrago e tentar encontrar objetos ilícitos, como armas, drogas e aparelhos celulares.

O diretor geral da unidade prisional, Langstain Formiga, disse que o tumulto iniciou-se minutos antes da realização de uma operação pente fino, que estava programada para acontecer hoje.

Os presos quebraram as grades e destruíram a estrutura dos pavilhões 2,3 e 4, onde ficam recolhidos os apenados de uma mesma facção criminosa.

Com o tumulto, seis deles ficaram feridos e tiveram que ser transferidos para o Hospital de Trauma.


MaisPB