Após ter delação descartada na Lava Jato Léo Pinheiro é preso em operação sobre fundos de pensão

Após ter delação descartada na Lava Jato Léo Pinheiro é preso em operação sobre fundos de pensão

O ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro foi alvo de condução coercitiva nesta segunda-feira (5), na Operação Greenfield, que investiga irregularidades nos principais fundos de pensão do país. Pinheiro, que já é investigado na Lava Jato, atualmente cumpre prisão domiciliar. A operação também cumpriu mandado de busca e apreensão contra o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que está preso pela Lava Jato.

Na Greenfield, policiais saíram às ruas de oito estados e do DF para cumprir 106 mandados de busca e apreensão, 34 mandados de condução coercitiva e 7 mandados de prisão temporária. De acordo com a Polícia Federal, os alvos são 74 pessoas e 38 empresas ou entidades. Os mandados foram expedidos pela 10ª Vara Federal de Brasília.

Os fundos de pensão que são alvos são o Funcef (fundo de pensão de funcionários da Caixa), a Petros (de trabalhadores da Petrobras), a Previ (de funcionários Banco do Brasil) e o Postalis (de trabalhadores dos Correios). A ação da PF conta com auxílio do Ministério Público Federal, a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

 

 

G1