Após ter casa roubada, adolescente sequestra, tortura e mata assaltante

Após ter casa roubada, adolescente sequestra, tortura e mata assaltante

Uma ação exitosa e rápida das Polícias Civil e Militar da Paraíba que foi desencadeada na noite dessa quinta-feira (19), nas cidades de Areia e Remígio, no Brejo paraibano, culminou com a desarticulação de uma quadrilha apontada como autora de um sequestro seguido de homicídio ocorrido nessa quinta-feira, na cidade de Areia.

O trabalho conjunto e ágil, envolvendo policiais militares do 10º BPM e policiais civis das cidades de Areia e Remígio, além do Grupo Tático Especial e do Núcleo de Homicídios da 12ª Delegacia Secional de Polícia Civil de Esperança, durou apenas cinco horas entre o fato e a prisão de cinco adultos e apreensão de dois adolescentes, todos envolvidos no sequestro seguido de homicídio de Jorge Tadeu da Silva, 19 anos, que residia no sítio Bola de Neve, zona rural de Areia.

De acordo o delegado secional de Esperança, Henry Fábio, Jorge Tadeu, em companhia de outros quatro indivíduos, praticaram crime de roubo em uma residência no sítio Jacaré, distrito de Lagoa do Mato, zona rural de Remígio, ocasião em que, além da subtração de diversos bens, as vítimas foram também agredidas fisicamente e ameaçadas. No momento desse roubo um dos moradores da residência, um adolescente de 17 anos reconheceu a vítima, e revoltado com a humilhação enfrentada pela família arquitetou o seqüestro, tendo contado com a ajuda de outro adolescente, também de 17 anos, para quem indicou o endereço da vítima, e com a participação dos maiores Leonardo Fernando da Almeida, Anderson de Lima Diniz, Antonio Cassiano Moura da Rocha Junior, Pedro Fernandes da Silva e Joseilton Pereira de Lima.

As informações dão conta de que os suspeitos, utilizando um carro Fiat Pálio preto com placa vermelha e um adesivo branco no pára-brisa dianteiro, foram até a casa de Tadeu e lá o forçaram a entrar no carro sob a mira de armas de fogo, conduzindo-o até um matagal de difícil acesso no sítio Jacaré, onde foi amarrado, torturado e morto por disparos de arma de fogo.

Segundo o delegado, após familiares comunicarem o desaparecimento de Jorge Tadeu, os policiais iniciaram de imediato as diligências no intuito de desvendar o mistério. Ao chegar à residência das vítimas do roubo praticado por Jorge, no crime do assalto à residência que já estava em investigação, foi localizado o carro utilizado no sequestro, bem como todos os envolvidos se encontravam reunidos no local. Ao serem indagados pela polícia, um dos adolescentes confessou a autoria dos crimes de sequestro seguido de homicídio e ainda revelou o local onde se encontrava o corpo, como também indicou onde estavam as armas utilizadas na morte, dois revólveres calibre 38 e uma espingarda.

Os suspeitos maiores foram levados para a Delegacia de Esperança e autuados em flagrante delito e encaminhados à cadeia pública da cidade de Remígio, onde ficarão à disposição da Justiça. Também foi lavrado procedimento especial em desfavor dos dois adolescentes e os estes foram apresentados ao Ministério Público. Em seguida, foram encaminhados ao Lar do Garoto de Lagoa Seca.

Para a polícia, as diligências continuam no sentido de identificar, localizar e prender também os indivíduos que teriam cometido o primeiro crime, aquele que deu vazão ao homicídio cometido.

 

 

 

Wscom