Após ter casa apedrejada, pai de jovem suspeito de assalto diz: "A morte do meu filho seria um alívio”

Após ter casa apedrejada, pai de jovem suspeito de assalto diz: "A morte do meu filho seria um alívio”

“Se meu filho fosse morto era um alívio. Não aguento mais tanto sofrimento!”. O desabafo é do vendedor ambulante, Ednaldo Angelo, que teve que mudar de endereço após ter a casa invadida, alvejada e apedrejada por bandidos nesta terça-feira (1), no conjunto Cidade Verde, no bairro de Mangabeira 8, em João Pessoa. Os criminosos estavam à procura do filho dele de 20 anos, que é suspeito de vários assaltos e tem envolvimento com o tráfico de drogas.

Durante entrevista ao programa Cidade Alerta Paraíba, TV Correio/ Record, Ednaldo Ângelo revelou que o filho foi detido nessa segunda-feira (31), no bairro do Bessa, na Capital, suspeito de assalto. Como não tinha flagrante, os policiais militares o levaram para casa.

“Quando meu filho chegou em casa trazido pelos policiais, eu e minha esposa colocamos ele dentro de casa e ficamos conversando aqui na frente da residência. Minutos depois, ele pulou o muro e fugiu. Daí, chegaram alguns caras aqui perguntado por ele. A gente disse que meu filho não estava, mas ele invadiram a casa para fazer uma revista”, disse o pai.

Os bandidos reviram o imóvel alugado e quebraram diversos eletrodomésticos da família. Eles efetuaram tiros nas paredes e apedrejaram a casa. Com medo de uma tragédia, a família deixou o local sob escolta policial.

“Quem matar o meu filho faço o favor de nem avisar e enterre ele. O rapaz só trouxe problema pra gente. Estamos sofrendo demais”, desabafou Ednaldo Ângelo.


Créditos: Reprodução/ TV Correio Record

Fonte: Por Hyldo Pereira