Após ataque à Paris, EUA dizem que mataram líder do Estado Islâmico na Líbia

Após ataque à Paris, EUA dizem que mataram líder do Estado Islâmico na Líbia

O chefe do Estado Islâmico na Líbia foi morto em um ataque aéreo realizado durante a noite, afirmou o Pentágono neste sábado (14).

Abu Nabil, também conhecido com Wissam Najm Abd Zayd al Zubaydi, era de origem iraquiana e também atuou com a Al-Qaeda, afirmou o comunicado o porta-voz Peter Cook.

Cook descreveu Abu Nabil como o líder da EI na Líbia e disse que ele teria sido, em fevereiro de 2015, o porta-voz do vídeo que mostrava a execução de cristãos coptas.

"A morte de Nabil vai diminuir a habilidade do EI de realizar os objetivos do grupo na Líbia, incluindo o recrutamento de novos membros, estabelecer bases na Líbia e planejar e executar ataques externos nos Estados Unidos", afirmou Cook.

A operação foi autorizada e teve início antes do ataque terrorista realizado em Paris, cuja autoria foi reivindicada pelo grupo jihadista, explicou Peter Cook, em comunicado.

"Os Estados Unidos não atacam terroristas na Líbia. Mas este é o primeiro ataque dos Estados Unidos contra um líder do EI na Líbia e demonstra que perseguiremos os líderes do EI onde quer que estejam operando", afirmou ainda.

O Pentágono afirmou ainda que a operação de Abu Nabil foi autorizada antes dos ataques terroristas em Paris na noite de sexta-feira.

 

 

 

G1