Após 4 dias na China, Temer encerra agenda no G20 e retorna ao Brasil

Após 4 dias na China, Temer encerra agenda no G20 e retorna ao Brasil

Depois de participar do encontro de cúpula do G20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo), em Hangzhou, na China, o presidente Michel Temer embarcou de volta para o Brasil às 6h55 (horário de Brasília) desta segunda-feira (5). Ele deve chegar ao Brasil às 12h30 desta terça-feira (6). No último dia na China, Temer teve reuniões bilaterais com chefes de Estado de outros países participantes da cúpula do G20.

 

A primeira reunião de Temer no último dia do G20 foi com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. Depois ele teve reuniões bilaterais com vice-primeiro-ministro da Arábia Saudita, príncipe Mohammad bin Salman Al Saud, com o chefe interino governo da Espanha, Mariano Rajoy, e com o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi.  

Segundo o Palácio do Planalto, na conversa com Abe Temer falou sobre o interesse brasileiro em atrair investimentos em infraestrutura, como portos aeroportos e ferrovias. O presidente também manifestou o interesse do Brasil em exportar carnes, frutas e demais produtos agrícolas ao Japão, além de aprofundar a cooperação nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação.

Presidente Michel Temer durante encontro bilateral com o Primeiro-Ministro da Espanha, senhor Mariano Rajoy, na cúpula do G20  (Foto: Beto Barata/PR)Presidente Michel Temer durante encontro bilateral com o Primeiro-Ministro da Espanha, senhor Mariano Rajoy, na cúpula do G20 (Foto: Beto Barata/PR)

Na reunião com Rajoy, Temer e o espanhol falaram sobre a situação política de Brasil e Espanha e as relações econômicas entre os dois países. Também abordaram o acordo de paz do governo colombiano com as Farc e a atual situação política da Venezuela, com o referendo revogatório do mandato de Nicolás Maduro, presidente venezuelano, que a oposição tenta aprovar.Rajoy convidou Temer para visitar a Espanha e Temer também fez convite ao espanhol.

 

 

Arábia Saudita e Itália
Ainda e acordo com a assessoria do Palácio do Planalto, na conversa com o vice-primeiro-ministro da Arábia Saudita, Temer defendeu o fortalecimento das missões econômico-comerciais entre os dois países e falou do interesse do Brasil em exportar produtos agropecuários e de material de defesa.

 

Na reunião bilateral com Matteo Renzi, segundo informou o Planalto, Temer reiterou interesse do Brasil na venda da aeronave KC 390 da Embraer, disse que o país quer atrair investimento italianos e manifestou solidariedade peloterremoto que atingiu a região central da Itália no final de agosto.

 

 

G1