Aos 40 anos, Meb Keflezighi se classifica para a maratona Olímpica no Rio

Aos 40 anos, Meb Keflezighi se classifica para a maratona Olímpica no Rio

No sábado passado (13), a seletiva americana para a maratona Olímpica marcou uma classificação muito especial. Mebrahtom Keflezighi, nascido na Eritreia, cruzou a linha de chegada em frente ao Staples Center, em Los Angeles, com uma bandeira dos Estados Unidos, e levou a mão direita à orelha, brincando com os aplausos do público. Aos 40 anos – terá 41 quando competir no Rio 2016 -, ele será o mais velho atleta a representar o país em maratona de Jogos Olímpicos. Galen Rupp, 29 anos, venceu com o tempo de 2:11:12, mas provocou menos comoção do que Meb, que completava ali a 23ª maratona oficial de sua vida e chegou em segundo lugar, um minuto e oito segundos depois.

“Ele é um atleta do tipo um-em-um-milhão. É quase sobre-humano. Tem aquela coisa intangível, como Michael Jordan”

Ryan Lamppa, técnico, pesquisador e historiador de corridas de longa distância

Nascido na Eritreia, no leste africano, Meb, como é conhecido, passou a infância sem saber o que era uma TV, em meio à guerra  de libertação de seu país, testemunhando assassinatos e crimes bárbaros. Aos 12 anos, depois de um tempo na Itália, chegou aos Estados Unidos com sua família. Quando começou a correr na escola, em Los Angeles, ouviu do professor de educação física “um dia, você vai correr nos Jogos Olímpicos” e reagiu com a pergunta: “O que é Olímpicos?”.

Prata em Atenas 2004, ele carimbou o passaporte para os quartos Jogos de uma carreira repleta de vitórias marcantes – ganhou as duas mais importantes maratonas dos Estados Unidos, a de Nova York e a de Boston. Em Londres 2012, ficou perto do pódio, em quarto lugar. Mas o caminho para o Rio foi árduo. Sofreu com o calor de Los Angeles na seletiva e lutou contra cãibras durante parte do percurso. Na entrevista coletiva após a prova, chorou de felicidade. Vai poder mostrar à caçula de seus três filhos, Yohan, que é um atleta importante para seu país.

“Ele é provavelmente o maior maratonista americano de todos os tempos”, avalia o pesquisador Ryan Lamppa. “Meb é um atleta incrível. Mas isso é muito pouco diante da pessoa maravilhosa que ele é”, disse Amy Cragg, que venceu a seletiva entre as mulheres e também se classificou para a maratona Olímpica no Rio.

 

 

 

Leia também: 'Imperador' Gebrselassié, rei da longa distância, elogia o ar do Rio para maratona Olímpica