Ao defender Dilma, deputado da Paraíba sugere que Aécio faça psicanálise

Ao defender Dilma, deputado da Paraíba sugere que Aécio faça psicanálise

Ao defender o Governo e a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) atacou, nesta segunda-feira (7),  o senador Aécio Neves (PSDB-MG)   por causa de pedido de impeachment acatado pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra a petista.

Para Couto os atos contra o mandato de Dilma são articulados  por Aécio e sugeriu que o tucano procure um psicanalista para curar “traumas” da derrota nas eleições presidenciais.

“Quem na derrota é mau perdedor, na vitória não há de ser um bom vencedor. Quem não sabe perder, não sabe vencer. Aécio Neves e seu trauma. Um caso para a psicanálise. Eis um dos nomes da crise”, disparou  Luiz Couto.
Para Couto, por não reconhecer a derrota, Aécio Neves se mostrou “despreparado”,  “autoritário” , “desassossegado”  e mostra “uma infernal frustração” que deu lugar a um trauma e a uma obsessiva perseguição contra a candidata eleita.

“Aécio Neves liderou deputados do seu partido para que questionassem no Tribunal Superior Eleitoral contra a prestação de contas da Campanha de Dilma Rousseff. Insatisfeito, pegou carona nas manifestações conservadoras, para conclamar à população a defender o impedimento da presidenta eleita democraticamente. A justificativa deslavada era a baixa popularidade do governo federal”, alegou Couto.

O deputado disse ainda que,  em verdadeiro  “vale-tudo” para derrubar Dilma,  Aécio Neves uniu a sua frustração à de Hélio Bicudo e ao rancor de Miguel Reale para dar sustentação à proposta de um golpe parlamentar através das chamadas “pedaladas fiscais”

A derrota cegou o derrotado ao ponto dele se aliar a um chantagista e respectivos  asseclas na acolhida ao descabido propósito de impeachment. Age como um aventureiro numa república de bananas”, finalizou.

 


MaisPB