Anísio Maia reprova deputados que votaram pelo impeachment: ‘nunca vi tanto corrupto junto’

Anísio Maia reprova deputados que votaram pelo impeachment: ‘nunca vi tanto corrupto junto’

Nesta segunda-feira (18), o deputado estadual Anísio Maia criticou os parlamentares que aprovaram a continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo ele, o que aconteceu foi uma ‘marmelada’.

 

“Eu nunca vi tanto corrupto falando mal da corrupção. Será que eles acreditam que são aqueles que vão combater a corrupção?”, disse.

 

Interpelado no programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, Anísio fez previsões pessimistas sobre o futuro político do Brasil afirmando que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), não será cassado.

 

“Ele vai receber apenas uma notificação e pronto. Acabou a corrupção no Brasil porque era tudo culpa do PT”, ironizou.

 

Anísio ainda criticou o vice-presidente Michel Temer rotulando ele de mau-caráter e o acusando de ter apunhalado a presidente pelas costas. O deputado ainda afirmou que o governo de Temer vai cortar os programas sociais.

 

“Michel disse que não vai cortar, mas no programa do PMDB tem escrito que os programas são caros”, afirmou.

 

A prova final das mentiras que foram contadas pelos deputados federais, segundo Anísio, foi o caso da deputada Raquel Muniz  que declarou o "sim" pelo impeachment, pedindo o fim da corrupção e homenageando o seu marido, o prefeito de Montes Claros (MG), Ruy Adriano Borges Muniz (PSB).

 

Acontece que, menos de doze horas depois, Ruy Adriano foi preso preventivamente pela Polícia Federal durante a operação "Máscara da Sanidade II - Sabotadores da Saúde" em Brasília (DF). “Foi esse o tipo de pessoa que votou pelo impeachment”, arrematou Anísio. 

 

 

 

 


Yves Feitosa