Anísio Maia e Frei Anastácio assinam pedido de CPI contra o governo na Assembleia Legislativa

Anísio Maia e Frei Anastácio assinam pedido de CPI contra o governo na Assembleia Legislativa

Muito embora não queira tratar diretamente com a imprensa sobre o processo eleitoral de 20016, quando possivelmente disputará à reeleição, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PT) acredita que não será atingido pelos escândalos do envolvendo o Partido dos Trabalhadores.

Segundo ele, a eleição é um processo diferenciado em cada estado, portanto ainda não é a hora de falar sobre o assunto.

“Eleição eu só trato no ano que vem. Eleição é um processo diferenciado, que tem um prazo estabelecido por lei para ser realizado, então só a partir de junho do próximo ano. Portanto, nós temos ainda mais de um ano pela frente e será quando eu vou ratar de maneira objetiva do processo eleitoral na cidade de João Pessoa. Hoje, a meta é trabalhar e cuidar do nosso povo”, disse.

Contudo, o prefeito lamentou os episódios ocorridos envolvendo o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, que foi preso pela Polícia Federal através da Operação Lava Jato.

Conforme Cartaxo, o governo federal investiu muito no que se refere ao fortalecimento das instituições, principalmente na Polícia Federal, que tem um grau de autonomia para fazer as investigações em qualquer processo.

“Nós entendemos que isso deve acontecer de maneira natural com total autonomia, para as coisas calharem e quem tiver culpa, envolvimento com qualquer coisa que possa manchar a história do PT, que possa pagar por isso. Essa é a realidade do nosso país. Então, eu estou tranquilo. Nós estamos fazendo um trabalho muito importante na cidade de João Pessoa com o objetivo de concluir as obras. Nós vamos continuar trabalhando e acredito que o país só sairá dessa crise com muito trabalho”, destacou.

 
 
 


Redação com Paraíba Online