‘Angelina Jolie’ do Curdistão é morta combatendo o EI na Síria

‘Angelina Jolie’ do Curdistão é morta combatendo o EI na Síria

Uma combatente curda apelidada de “Angelina Jolie do Curdistão” por sua semelhança física com a atriz de Hollywood morreu na Síria em combate com extremistas do Estado Islâmico. Asia Ramazan Antar, de 22 anos, integrava as Unidades de Proteção, grupo que luta contra os jihadistas perto da fronteira da Síria com a Turquia

As milícias curdas que atuam no combate ao Estado Islâmico no norte do Iraque ganharam o ódio mortal do grupo terrorista, que consideram as mulheres meros objetos a serem escravizadas, violadas e aterrorizadas — e não suportam a ideia de vê-las na linha de frente.

No entanto, apesar da tarefa perigosa e desgastante, as mulheres curdas querem estar bonitas na linha de frente caso sejam mortas.

 

 

R7