André Gadelha reage à ‘união das oposições’ e confirma palanque com Lira, Maranhão e Cássio

André Gadelha reage à ‘união das oposições’ e confirma palanque com Lira, Maranhão e Cássio

O prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB), reagiu ao anúncio da união de nomes da oposição no município, feito no último final de semana com a presença do governador Ricardo Coutinho (PSB), para confrontar à sua candidatura à reeleição. Para o peemedebista, essa união é uma mentira e um gesto de desespero dos pré-candidatos. “Quem quer que seja, nós faremos o embate”, garantiu André que ainda citou receber o apoio dos senadores José Maranhão (PMDB), Raimundo Lira (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB) em seu palanque.

“Eu leio como uma verdadeira mentira, porque, antes desta união, todos ganhavam nas pesquisas. Pregaram o tempo todo que era novo, outro que estava desgostoso com sei com quem, outro que estava fora e que tinha que vir para a prefeitura para tentar resgatar seus negócios, enfim, uma banca de comércio, tudo arrumadinho”, disparou André.

O prefeito ainda acrescentou que as mesmas negociações teriam ocorrido em 2012, mas que elas não teriam sido suficientes para lhe tirar a vitória nas urnas.

“Nós disputamos contra esse palanque, contra essa mesma turma que está negociando, cada um procurando seu espaço, o que é melhor individualmente. É a política do individual. A minha não. A minha política é do coletivo. O eleitor sabe que eles estão tentando fazer negócios”, completou o peemedebista.

Sobre a escolha do vice, ele afirmou que não pode errar como ocorreu em 2012 e que, para isso, a legenda está fazendo pesquisas para definir entre os quatro pretendentes colocados. “Vamos fazer este anúncio entre o final de julho e início de agosto”, frisou.

 

 

 

 

A entrevista foi veiculada no site ReporterPB