Andaime: Prefeito denunciado pelo MPF é candidato em chapa única no Sertão da PB

Andaime: Prefeito denunciado pelo MPF é candidato em chapa única no Sertão da PB

Quatro dias após o Ministério Público Federal, em Sousa, no Sertão, entrar com ação civil pública na Justiça por ato de improbidade administrativa contra Gervásio Gomes dos Santos (PSB), prefeito de Bernardino Batista, ele será homologado como candidato único ao Poder Executivo, em convenção neste domingo (24).

Para garantir a candidatura única à reeleição, Gervásio conseguiu a adesão do pré-­candidato da oposição, Adriano do Sindicato (PSDB) o qual retirou a postulação. O ex-­prefeito Endomarques Gomes também anunciou o apoio ao socialista, que terá como vice Francisco de Assis Gomes (PTB). O DEM também integra a coligação chamada “Aliança pela paz”.

Em entrevista à Imprensa no Sertão, Gervásio Gomes disse que, sem a disputa eleitoral, terá mais tempo para trabalhar e garantir recursos de emendas parlamentares ao Orçamento Geral da União e do Governo do Estado. A convenção começa neste domingo às 15h e se estende até às 18h, na Escola José Batista de Sousa, no centro da cidade.

IDH baixo

Com uma população de 3,3 mil habitantes, Bernadino Batista tem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) baixo (0.558).

De janeiro a junho deste ano, a Prefeitura teve receitas superiores a R$ 7 milhões.

Desvios de recursos

O prefeito Gervásio Gomes é acusado pelo Ministério Público Federal de envolvimento com fraudes em licitação, desvios de recursos públicos e enriquecimento ilícito, referente à execução de melhorias habitacionais no município de Bernardino Batista­-PB.

Na ação, oriunda das investigações da Operação Andaime, o Ministério Público Federal pede a perda do cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo do como efeito da condenação. Na última quarta-­feira (20), a Polícia Federal fez buscas e apreensão na casa do prefeito de parentes.

Defesa do gestor

Em nota, o prefeito Gervásio Gomes negou tenha que tenha desviado recursos. Ele disse que “está à disposição da Justiça Federal para contribuir com os esclarecimentos de todos os fatos objeto de uma ação de improbidade administrativa proposta pelo representante do Ministério Público, referente à execução de melhorias habitacionais no município de Bernardino Batista”.

Acrescentou que “o convênio foi celebrado no ano de 2008, licitado no ano de 2010 e tem vigência até o final do ano de 2016.

É importante destacar que não existe demonstração de desvio de recursos públicos, vez que a Funasa – órgão convenente – atestou a correta execução física e financeira da obra”.

Por fim, afirmou que “se associa a todo o trabalho de fiscalização do Ministério Público e dos órgãos de controle do Estado, contudo, no final, tem absoluta certeza da improcedência desta ação de improbidade, vez que será demonstrada a regularidade da citada obra construída em Bernardino Batista”.





Fonte Jornal da Paraíba