Alunos fazem protesto e servidores iniciam greve

Alunos fazem protesto e servidores iniciam greve

Um grupo de pouco mais de 100 estudantes invadiu, na manhã desta sexta-feira (20), o prédio onde funciona a reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no campus João Pessoa, para protestar contra a falta de pagamento de um auxílio-alimentação, para os moradores da Residência Universitária Mista (RUMF) da UFPB, em atraso, segundo eles, desde dezembro do ano passado.

De acordo com os manifestantes, o valor do benefício é de R$ 220 e atende em torno de 360 estudantes da instituição. O dinheiro é usado para a alimentação no final de semana.

Os universitários impediram o acesso dos funcionários que trabalham na reitoria e exigem serem recebidos pela reitora Margareth Diniz durante audiência para solucionar o impasse.

Ontem, os servidores terceirizados da Restaurante Universitário (RU) iniciaram greve. Eles alegam que estão há dois meses sem receber salários e cesta básica.

Documento em defesa dos servidores do HU

 

O movimento dos funcionários contam com o apoio dos estudantes que moram na RUMF. Segundo os coordenadores da RUMF, Uiliana Gomes e Neto Pontes, os residentes ficaram sem jantar na noite de ontem e sem café da manhã nesta sexta-feira (20).

O outro lado

Em contato com a reportagem do Portal MaisPB, o Pró-Reitor de Assistência Estudantil, Thompson Oliveira, disse respeitar a manifestação dos estudantes, mas adiantou que todos os pagamentos se encontram rigorosamente em dia.

Segundo ele, o que houve na verdade, foi uma antecipação do pagamento de fevereiro para que aconteça dentro do mês em curso. “Não existe atraso, nós inclusive estamos antecipando o pagamento de fevereiro,que só aconteceria em março,justamente atendendo a essa política de valorização a comunidade estudantil defendida pela professora Margareth”, disse.

 

 

MaisPB