Alecsandro será o 17º atacante da era Paulo Nobre no Palmeiras; veja a lista

Alecsandro será o 17º atacante da era Paulo Nobre no Palmeiras; veja a lista
O Palmeiras anunciará no começo da próxima semana a contratação do atacante Alecsandro, que rescindiu o contrato com o Flamengo. Ele será o 17º jogador contratado para a posição desde que Paulo Nobre assumiu o clube, em 2013. No total, são 59 reforços contratados pelo atual presidente, em dois mandatos, sendo 22 de janeiro para cá, já com Alexandre Mattos no comando do futebol.

Na primeira temporada, ainda com José Carlos Brunoro e Omar Feitosa na diretoria de futebol, Kleber, Ananias, Ronny, Serginho, Leandro e Alan Kardec foram os reforços para o setor do ataque.

Apenas os dois últimos dderam certo e brilharam naquele ano. Embora tenha caído de produção nas temporadas seguintes, Leandro segue no clube - vale lembrar que ele chegou ao Palmeiras como um dos quatro envolvidos na troca por Hernán Barcos, com o Grêmio. Kardec se transferiu para o São Paulo após não acertar a renovação
Em 2014, foram mais seis atacantes contratados por Nobre, ainda com Brunoro e Feitosa no comando: Cristaldo, Mouche, Henrique, Rodolfo, Diogo e Marquinhos Gabriel. Só os dois primeiros permanecem no Palmeiras, mas sem grande destaque. Henrique foi artilheiro do último Brasileirão, mas nunca caiu nas graças da torcida e foi para o Cruzeiro. Rodolfo foi emprestado para o Oeste. E Diogo e Marquinhos Gabriel saíram sem deixar saudade.

Na atual temporada, chegaram Dudu, Leandro Pereira, Rafael Marques e Kelvin. Os quatro se alternam na equipe titular. Atualmente, Leandro Pereira é reserva, enquanto os outros têm sido mais aproveitados. Com a chegada de Alecsandro, o ex-jogador da Chapecoense deve perder ainda mais espaço.

Mesmo com a contratação do ex-flamenguista, o Verdão segue de olho no mercado e ainda pode fechar com outro jogador da posição. O principal alvo é o paraguaio Lucas Barrios, que estava no Montpellier, da França, mas pertence ao Spartak de Moscou, da Rússia.

Veja a lista dos atacantes contratados na gestão Paulo Nobre:
2013

Alan Kardec: emprestado pelo Benfica, virou destaque do time, mas acabou sendo contratado pelo São Paulo;

Ananias: emprestado pelo Cruzeiro, teve poucas chances;

Kleber: emprestado pelo Porto, não vingou e foi devolvido;

Leandro: incluído na troca por Barcos com o Grêmio, começou bem, caiu e hoje é reserva;

Ronny: pertencia ao Vitesse, da Holanda, e saiu sem deixar saudade

Serginho: emprestado pelo Oeste de Itápolis, fez alguns bons jogos, mas não foi comprado;
2014

Cristaldo: é o dono da 9, mas está longe de ser unanimidade e vive entrando e saindo do time;

Mouche: contratado do Boca Juniors, não é centroavante, mas jogador de lado de campo; atualmente, recupera-se de uma grave lesão;

Diogo: fez só um gol em mais de 30 jogos. Está no Buriram United, da Tailândia;

Henrique: emprestado pelo Mirassol, foi vice-artilheiro do Brasileirão do ano passado, mas também nunca foi unanimidade entre os torcedores. É reserva do Cruzeiro;
Rodolfo: emprestado para o Oeste de Itápolis;

Marquinhos Gabriel: passou menos de seis meses e foi repassado para o Al-Nassr, da Arábia Saudita. Agora é reserva do Santos;
2015

Dudu: contratado por 3 milhões de euros, joga pelos lados do campo e tem só quatro gols;

Leandro Pereira: teve uma boa sequência no início do ano, caiu de produção e virou reserva;

Rafael Marques: tem jogado mais pelos lados ou como "falso 9", abrindo espaço para os meias;

Kelvin: assim como Dudu, joga bem aberto na ponta;
Alecsandro: é a nova esperança para a função de centroavante.
 
 
 

180 Graus