ADUFPB repudia “trote” com apologia ao estupro no Campus I da UFPB

ADUFPB repudia “trote” com apologia ao estupro no Campus I da UFPB

A ADUFPB – Seção Sindical do ANDES-SN vem a público expressar seu repúdio aos fatos ocorridos no último dia 15 de julho, no Campus I da UFPB, no “trote” de recepção às calouras do CT. A banalização da trágica realidade de violência praticada contra milhares de mulheres em todo o mundo, inclusive com relatos e denúncias de crime de estupro cometidos dentro dos Campi e nas imediações da UFPB, tem, lamentavelmente, ganho força na atual conjuntura, pois o país vem assistindo senhores da República, vergonhosamente, incitando e – ainda pior – fazendo apologia ao crime de estupro.

A ADUFPB soma-se às lutas de mulheres de todo o mundo, às organizações feministas e às entidades defensoras dos direitos humanos para repudiar fatos como os que ocorreram no interior da nossa Universidade. Não é possível ficar calado frente a crimes como este! A desvalorização da vida, expressa na crescente violação de direitos, associada ao aumento da onda conservadora e preconceituosa que assola o país, exige do todos aqueles, comprometidos com a democracia e com a defesa dos direitos, ações para responsabilizar os sujeitos que praticam crimes como estes, que nada mais são do que crimes contra a humanidade.

Neste sentido, o sindicato das professoras e professores da UFPB torna público o repúdio a ações que corporifiquem o estímulo e a efetivação de uma cultura da violência, como é o caso dos fatos mencionados. É preciso que a comunidade acadêmica denuncie as violações de direitos que vem ocorrendo dentro e fora da UFPB, assim como cobre das nossas instâncias institucionais que apurem os fatos e apliquem as penalidades previstas em nossos regulamentos.

 

 

 

MaisPB