Adriano Galdino destaca crescimento das atividades e pede engajamento dos poderes e sociedade para combater aedes

Adriano Galdino destaca crescimento das atividades e pede engajamento dos poderes e sociedade para combater aedes

A Assembleia Legislativa da Paraíba realizou, nesta terça-feira (2), a primeira Sessão Ordinária do ano de 2016, que contou com a presença do governador Ricardo Coutinho.

Para o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, o momento é de arregaçar as mangas e cumprir com o compromisso de fazer uma Paraíba mais justa. “A crise atingiu todo o país e foi preciso muito jogo de cintura do governador Ricardo Coutinho para manter as contas equilibradas, manter a capacidade de investimentos e ainda entregar novas obras por todas as regiões”, disse.

Adriano Galdino afirmou ainda que será necessária uma grande mobilização neste ano dos poderes e da população para combater o zyca vírus. "Não podemos perder a guerra para um mosquito sorrateiro e cruel, que vem maltratando nosso povo e adoecendo nossas crianças", enfatizou.

Além disso, o presidente do Poder Legislativo Paraibano salientou a importância de continuar buscando ações para combater os efeitos da seca. “Nossa missão é cobrar, realizar ações de convergência para que o nosso povo consiga conviver com a seca. Precisamos construir pontes, diminuir as diferenças entre nós. Por que nossos interesses particulares não estão, nem jamais estarão, acima dos interesses do povo”, assegurou.

Adriano Galdino encerrou o discurso destacando o recorde de produção da Casa de Epitácio Pessoa. "Nunca se produziu tanto nesta casa. No ano de 2015, realizamos a maior produção dos últimos cinco anos, com 645 projetos de lei. Quase o triplo dos projetos que tramitaram na Assembleia Legislativa da Paraíba no ano de 2014. Em 2016, vamos manter a firmeza de cumprir nosso papel. Trazendo os anseios do povo e apresentando demandas que melhorem a vidas das pessoas", concluiu.

Governador faz balanço da gestão

O governador Ricardo Coutinho participou da solenidade trazendo uma mensagem ao Poder Legislativo. O chefe do Executivo estadual falou da honra em participar da abertura dos trabalhos da Assembleia, ressaltando a harmonia entre os poderes e a importância de manter investimentos e o equilíbrio financeiro. 

Durante o discurso, o chefe do executivo paraibano fez um balanço sobre as ações do governo e destacou o esforço feito para que a Paraíba continuasse mantendo investimentos e dando continuidade de obras.  "Entregamos a Vila Olímpica, com investimento de mais de R$ 30 milhões. Concluímos o Centro de Convenções ao entregar o Teatro Pedra do Reino para 3 mil lugares. Entregamos a Escola Técnica de Mangabeira e o Conjunto Cidade Madura, em Campina Grande. Além disso, conseguimos inaugurar centenas de quilômetros de estradas em todas as regiões do Estado, sendo 15 estradas novas só em 2015, tirando 33 cidades do isolamento. Daqui para o final do ano, toda cidade será ligada por asfalto", ressaltou Ricardo Coutinho.

Apesar da situação adversa, o governador ressaltou que a Paraíba foi o único estado do país a manter o pagamento dos funcionários do Estado que paga a folha pessoal no mês trabalhado, além de manter o repasse do duodécimo e o investimento de R$ 640 milhões em obras. "Tivemos em 2015 o pior dos últimos 12 anos deste país. O PIB despencou 3% no ano passado. O desemprego atingiu 8,4%, após 10 anos de taxas de desemprego extremamente baixas. Tivemos inflação de 10,71% e a diminuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Só em janeiro, perdemos R$ 37 milhões em relação ao ano anterior", lamentou o governador.

O governador também falou sobre a construção de mais de 800 km de adutoras e a entrega de 10 mil cisternas. Na área de saúde, o Governo do Estado efetuou a reforma do Hospital de Trauma da Capital, a entrega de 22 novas ambulâncias para a rede estadual, reforma do ambulatório do Hospital Arlinda Marques, a implantação da Rede de Cardiologia Pediátrica, com 119 mil pacientes atendidos, o Programa “Alô Mãe”, que visa diminuir a mortalidade materna, e o investimento de R$ 187 milhões para novos equipamentos de saúde.

Ainda durante o discurso, Ricardo Coutinho falou sobre a importância do combate a proliferação do mosquito Aedes aegypti. "O Governo tem feito seu trabalho, mas o povo paraibano tem que se unir para combater esse problema", disse.  

O chefe do executivo destacou os investimentos na área da Educação e finalizou o discurso fazendo um balanço na Segurança Pública, ressaltando as ações realizadas, desde a contratação dos concursados até a compra de armas, equipamentos e munição além do aumento significativo de operações e prisões policiais. "Continuo acreditando no esforço de nossas polícias. Também fizemos nossa parte com a entrega da nova Central de Polícia, de viaturas e coletes e com 4.700 promoções para os policiais", concluiu o govenador.

Deputados unidos

A primeira sessão do ano contou com a presença de quase todos os deputados da Casa de Epitácio Pessoa. O líder da bancada oposicionista na Assembleia Legislativa, deputado Renato Gadelha, afirmou que a oposição quer que a Paraíba supere a crise financeira. “Nós queremos o Estado fortalecido. Nós vamos estar juntos para tentar recuperar a saúde financeira do Estado”, declarou.

Já o líder da situação, deputado Hervázio Bezerra, afirmou que a expectativa é de um ano bastante promissor, sob o aspecto da produção e sob aspecto da ética e da responsabilidade de cada um, presididos e liderados por Adriano Galdino, que tem se comportado e se portado como um magistrado, dando o direito a fala a todos os deputados. “Esse direito eu sempre defendi, continuo a defender e vem sendo cumprido fielmente, respaldado pelo Regimento Interno", afirmou.

 A abertura da 2ª Sessão Legislativa da 18ª Legislatura contou com a participação dos deputados, ex-deputados, secretários de estado, representantes do Tribunal de Justiça, do arcebispo da Paraíba, Dom Algo Pagotto; desembargador Arnóbio Alves Teodósio (Tribunal de Justiça); conselheiro Marcos Costa  (Tribunal de Contas do Estado); da vice-governadora Lígia Feliciano; e do procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba, Bertrand Asfora.

 

 

 

Agência AL-PB