Adolescente de 15 anos se apresenta à polícia e diz ser autor de assassinato em Itaporanga

Adolescente de 15 anos se apresenta à polícia e diz ser autor de assassinato em Itaporanga

Um adolescente de 15 anos, cujo nome e endereço não podem ser revelados, apresentou-se à delegacia de Itaporanga na manhã desta quarta-feira, 6, e confessou ser o autor do assassinato ocorrido no começo da noite do último domingo em uma rua próxima ao campo de futebol da cidade. A vítima foi Valderir Missiano da Silva, de 19 anos, morto com uma facada no peito.

Acompanhado do pai e de um advogado, o menor disse que era ameaçado constantemente por Valderir. Isso passou a ocorrer depois de um desentendimento entre os dois. “O adolescente revelou que, tempos atrás, Valderir tentou tomar um chinelo dele, mas não conseguiu e, desde então, passou a ameaçá-lo, e ele, inclusive, chegou a registrar um  Boletim de Ocorrência”, comentou o delegado Glêberson Fernandes, que ouviu o depoimento do adolescente e também testemunhas do caso.

De acordo ainda com o que disse o menor, no começo da noite do domingo, Valderir teria entrado em sua residência e, temendo pela própria vida, o adolescente disse que se armou com uma faca e golpeou a vítima, que correu ao ser ferido, e tombou no final da Rua Dandão Severino. Conforme o delegado, em um dos bolsos da roupa do falecido foram encontradas três pedras de crack, o que pode indicar que ele estava sob efeito de droga. O jovem confessou também que estavam somente ele e sua mãe em casa no momento do fato, mas a mulher estava tomando banho e não presenciou o crime.

O menor não prestou esclarecimentos sobre o paradeiro da faca utilizada no crime, e disse ainda que se escondeu no mato quando soube que o jovem havia morrido. Depois do depoimento, o jovem foi liberado, mas sofrerá procedimento especial. 

 

Folha do Vale