Acusações de fraude na eleição da ALPB são ‘absurdas’ e Tião ‘tem que provar o que está dizendo’, afirmam deputados de oposição

Acusações de fraude na eleição da ALPB são ‘absurdas’ e Tião ‘tem que provar o que está dizendo’, afirmam deputados de oposição

Os deputados de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba reagiram às declarações de Tião Gomes (PSL) de que o deputado Ricardo Marcelo (PEN) poderia estar preparando uma fraude para a eleição de domingo. Tião chegou a dizer que Ricardo Marcelo poderia ter contratado um hacker de São Paulo para fraudar o processo.

A deputada Camila Toscano (PSDB) considerou um absurdo a fala do deputado governista. A bancada que está sendo conhecida como “grupo dos seis” declarou seu voto em Ricardo Marcelo na eleição para a Presidência da Mesa. Ela diz serem infundadas as declarações de Tião.

“Não faz qualquer sentido, e não há nenhum interesse nisso. Isso nem sequer se pode cogitar. É uma eleição de quórum pequeno. Não há nem espaço para isso”, declarou a deputada.

“Não há vínculos entre as declarações de Tião e a realidade. São verdadeiros equívocos exagerados”, disse Tovar Corrêia Lima (PSDB), que também se sentiu incomodado pelas declarações do deputado governista.

Já o deputado Bruno Cunha Lima (PSDB) disse que acredita na boa índole dos 36 deputados estaduais e que nem Adriano Galdino (PSB) e nem Ricardo Marcelo se dariam a este trabalho.

“Se precisamos contestar uma eleição de uma casa legislativa de 36 deputados, então tem alguma coisa errada no processo”, declarou.

Ele ainda frisou o fato de que as acusações feitas por Tião são muito sérias e devem ser provadas.

“O ônus da prova cabe a quem acusa. O que ele falou é muito sério. Não é uma acusação política, mas pessoal. Ele está acusando Ricardo Marcelo de cometer um crime, e ele precisa provar isso”, disse Bruno.
 
 
 


João Thiago