Açude de Coremas atinge volume morto

Açude de Coremas atinge volume morto

Começará nesta quinta-feira (29) a liberação da água da Barragem Mãe D’água, em Coremas, para abastecimento humano a milhares de pessoas de cidades da Paraíba e Rio Grande do Norte.

A abertura das comportas da barragem ocorre devido ao açude Estevam Marinho, em Coremas, ter entrado em colapso, atingido seu volume morte, e não ter mais condição de liberação de água para 23 municípios da Paraíba e Rio Grande do Norte.

Água vai ser liberada pelo leito do Rio Aguiar, que mais na frente, se encontra com o Rio Piancó, seguindo até o Rio Piranha. No percurso, as pessoas poderão captar água potável para beber. Está proibida a irrigação nas regiões ribeirinhas dos rios.

De acordo com José Procópio de Lucena, presidente do CBH-PPA, o quadro de crise hídrica é cada vez mais grave, e apenas uma boa gestão e economia dos recursos hídricos ainda existentes, podem garantir o abastecimento desta população até o início de 2017, se não houver recarga suficiente.

– O leito do rio Aguiar está ainda muito encharcado. Isso vai facilitar junto com a desobstrução o escoamento da água. As perdas de infiltração serão muito reduzidas. Em vários trechos da calha visitados ainda tem água acumulada, finalizou Procópio.

A CAERN, Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte colocou um grande tubo para captar água na Barragem da Mãe D’água, jogar no leito do Rio Aguiar.

De acordo com informações de Hermano Rolim, Secretário do Comitê da Bacia da Água de Piancó, o açude de Coremas atingiu seu volume morto, nesta quinta-feira (29), conforme imagens, fechando assim, a liberação das águas pelo leito do Rio Piancó para o Rio Grande do Norte. “Agora é aguardar a quadra invernosa para recarregar o manancial. Temos também que poupar água para o consumo humano até março da barragem da Mãe D’água”, completou.

O Açude de Coremas atingiu 2% de sua capacidade que é de 1,385 milhões de metros cúbicos, menor volume em 80 anos de construção. A Barragem da Mãe D’água se encontra atualmente com 10,8% de sua capacidade.

 

 

MaisPB