Acostumado a correr o país inteiro, motorista de Itaporanga morre na "porta de casa

Acostumado a correr o país inteiro, motorista de Itaporanga morre na "porta de casa

O acidente ocorreu por volta da 1h30 da tarde deste sábado, 23, na BR-361, trecho que cruza o sítio Jardim do Baião, município de Itaporanga. O motorista Manoel Bezerra de Sousa Neto, conhecido como Bel, de 44 anos, retornava para Itaporanga, mas não chegou à cidade, onde moram seus pais e seu filho, um menino de seis anos.

Por alguma razão, ele perdeu o controle do carro: a Saveiro saiu da pista e foi parar em um barranco. A vítima foi arremessada para fora do veículo e teve morte imediata. Segundo informações de familiares, Bel atualmente fazia viagens para uma fábrica têxtil de São Bento, mas estava de folga. Era um homem experimentado no volante e corria o país inteiro, mas, a poucos quilômetros de casa, perdeu a vida.

O motorista, que era divorciado, estava na companhia de um adolescente de 15 anos, de Curral Velho, que não teve ferimentos graves. Bel retornava para Itaporanga depois de uma longa jornada de trabalho. A demora na retirada do corpo do local revoltou seu pai, um senhor conhecido como Zé de Nacinha, figura muito conhecida em Itaporanga. Depois de horas esperando a liberação dos restos mortais do seu único filho e sem conseguir, ele deixou o local revoltado. “Ele tem razão de ficar assim: é apenas um pai que quer levar o corpo do seu filho, e não pode porque as autoridades não fazem a parte delas”, comentou uma mulher ao presenciar o aperreio da família da vítima.

O problema foi o atraso dos peritos e a falta de um médico legista na cidade para atestar a causa do óbito, havendo a necessidade de remoção do corpo para Patos. Depois do exame cadavérico, o corpo será entregue à família para o sepultamento. O velório ocorrerá na casa dos seus pais, na Rua Horácio Gomes.Fotos: em uma das imagens é possível notar a distância em que o corpo ficou do carro.

 Fonte: Folha