Ação da PRF frustra golpe do sequestro relâmpago em Cabedelo para conseguir crédito

Ação da PRF frustra golpe do sequestro relâmpago em Cabedelo para conseguir crédito
Policiais rodoviários federais evitaram mais um golpe do falso sequestro, no início da tarde de hoje (13), quando a equipe da PRF fazia ronda na BR 230, em Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa. A vítima seria uma senhora de 51 anos.

Duas equipes da policiais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da Polícia Rodoviária Federal faziam ronda na BR 230 quando foi chamada por um funcionário de uma farmácia para resolver um caso, infelizmente, ainda comum; "o falso sequestro".

Havia uma senhora de 51 anos no estabelecimento pagando recargas de celular. Ela estava bastante nervosa e já havia pago R$ 50 em recarga (foto) e estava por pagar mais R$ 100. Pedia para que não fizessem nada com a filha dela, o que chamou ainda mais a atenção dos funcionários e clientes. Estes, por todo o tempo, tentavam convencê-la de que se tratava de golpe, mas ela não acreditava e insistia em pagar mais por créditos.

Até que a equipe da PRF chegou ao local e, mesmo sob muita resistência, conduziu a vítima até à casa da filha, também em Cabedelo, onde a mesma se encontrava sã e salva.

 
Prevenção - Por mais que se divulgue, há anos que bandidos usam esse artifício para subtrair dinheiro ou recargas de celular de pessoas inocentes. Às vezes, as pessoas encontram-se fragilizadas ou distraídas e, por isso, acabam caindo nestes golpes. Os falsos sequestradores ligam para números aleatórios e dizem que estão com um parente da pessoa que atendeu em poder deles. E muitos cidadãos caem no velho golpe. Estas ligações partem, normalmente de dentro de presídios, e têm como objetivo carregar créditos de celulares dos próprios presos.  Em casos como este, interrompa a ligação e ligue, imediatamente, para o seu parente como forma de confirmar o golpe. Outra atitude bastante útil é formalizar uma comunicação em uma delegacia da Polícia Civil.
 
 
 

Assessoria PRF