61 mulheres foram estupradas e 35 assassinadas este ano na Paraíba; dados são do Centro 8 de Março

61 mulheres foram estupradas e 35 assassinadas este ano na Paraíba; dados são do Centro 8 de Março

Sessenta e uma mulheres foram  estupradas e 35 assassinadas de janeiro a setembro desse ano na Paraíba. Os dados são do Centro da Mulher 8 de Março que ainda registrou  32 agressões físicas.

De acordo com a coordenadora do Centro, Irene Marinheiro, houve uma pequena redução em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados  78 estupros e  54 assassinatos. Na maioria dos casos, principalmente do que diz respeito às agressões físicas e assassinatos, o responsável pelos crimes são os próprios companheiros.

A coordenadora a atribui a redução nos casos de violência contra a mulher a implantação da Lei Maria da Penha e de políticas públicas como também a determinação, conscientização e o encorajamento das mulheres em denunciar seus agressores. “ As mulheres sabem agora que existem meios de proteção para elas e isso faz com que se sintam mais segura na hora de denunciar”, avaliou.

Mesmo com todas essas mudanças, Irene Marinheiro disse   muita coisa  ainda precisa ser feita em defesa da mulher como a implantação de mais casas abrigos, delegacias  e Centros de Referências no interior do Estado onde as mulheres encontram todo apoio psicológico como também contam com medidas protetivas contra os seus agressores.

O Centro está lutando por delegacias especializadas nas cidades de Catolé do Rocha, Monteiro e Pombal como também mais Centros de Referência. Hoje o Estado conta com três centros, nove delegacias e duas casas abrigo, além do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, órgão responsável pela aplicação das medidas protetivas.

 

Paulo Cosme