27 cidades da Paraíba receberão médicos importados de Cuba; No Vale do Piancó, 8 municípios estão na lista

27 cidades da Paraíba receberão médicos importados de Cuba; No Vale do Piancó, 8 municípios estão na lista
O Estado da Paraíba tem 27 municípios entre as 701 cidades brasileiras que devem receber os profissionais médicos vindos de Cuba. Na primeira etapa do programa “Mais Médicos”, 400 profissionais cubanos vêm para o Brasil. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde esta semana.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, das 27 cidades da Paraíba que deverão receber médicos cubanos, 18 são do Sertão do Estado, são elas: Aguiar, Baraúna, Bernardino Batista , Boa Ventura, Brejo dos Santos, Desterro, Juru, Nova Olinda, Olho D'Água, Santa Inês, Santana de Mangueira, Santana dos Garrotes, Joca Claudino, São Francisco, São José de Princesa, Serra Grande, Taperoá e Teixeira.
 
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou nessa quarta-feira (21), o termo de cooperação com a Organização Panamericana de Saúde (Opas) para contratar coletivamente médicos de Cuba para atuar no Brasil. O acordo prevê a chegada de 4 mil médicos cubanos até o final do ano.
 
Como será?
 
Nesta primeira etapa da parceria, serão 400 médicos que chegam ao Brasil já neste fim de semana e começam a atuar nas Unidades Básicas de Saúde em 16 de setembro. Eles passarão por avaliação de três semanas juntamente com os demais médicos do programa com diploma do exterior – entre 26 de agosto e 13 de setembro. A distribuição desses profissionais nos 701 municípios ainda será definida.
 
A maioria das cidades que vão receber os cubanos, 68% deles, apresenta os piores índices de desenvolvimento humano do país e 84% estão no interior do Norte e Nordeste, em regiões com 20% ou mais de sua população vivendo em situação de extrema pobreza.
 
Brasileiros e estrangeiros
 
Segundo o Ministério da Saúde, 51 médicos optaram, no período de inscrição, por atuar na Paraíba pelo programa Mais Médicos. São 47 profissionais brasileiros e quatro estrangeiros.
 
Fonte: G1PB