2 x 2 : Brasil sai na frente, mas leva empate do Uruguai nas eliminatórias da Copa

2 x 2 : Brasil sai na frente, mas leva empate do Uruguai nas eliminatórias da Copa

O início foi promissor, mas o Brasil permitiu que o Uruguai buscasse o empate na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, nesta sexta-feira (25). Depois de Douglas Costa e Renato Augusto abrirem vantagem, Cavani e Suárez aproveitaram falhas de David Luiz para conseguirem a igualdade para os uruguaios: 2 a 2 placar final.

Com o empate, o Brasil volta para a terceira colocação das Eliminatórias, com oito pontos, empatado com Paraguai e Argentina. Já o Uruguai é o segundo, com 10. O líder é o Equador, com 13 pontos.

Na próxima rodada, o Brasil visita o Paraguai, no dia 29 de março, no Defensores Del Chaco. No mesmo dia, o Uruguai recebe o Peru, no Estádio Centenário.

SUÁREZ VOLTA E DECIDE

AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMON

A Copa do Mundo de 2014 terminou nesta sexta-feira para Luis Suárez. Contra o Brasil, o atacante fez seu primeiro jogo oficial pela seleção uruguaia depois da suspensão recebida no Mundial por ter mordido Chiellini no duelo contra a Itália. E com seu maior artilheiro em campo, a Celeste fica sempre perigosa. Apenas na segunda chance que teve em toda partida, o camisa 9 não perdoou: Álvaro Pereira o lançou pela esquerda, o atacante aproveitou o espaço dado por David Luiz e bateu cruzado para superar Alisson. Para não perder o costume, Suárez ainda saiu de campo com um cartão amarelo, por uma falta em Fernandinho.

URUGUAIOS PERDIDOS DE UM LADO, DAVID LUIZ DO OUTRO

AFP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA

Enquanto Coates e Victorino se atrapalhavam de um lado, David Luiz era o responsável pelas brechas deixadas na defesa brasileira. Sempre muito avançado, o zagueiro falhou nos dois gols uruguaios na partida. No primeiro, o defensor deixou Cavani livre de marcação para superar Alisson. No segundo, errou na linha de impedimento e não conseguiu travar o chute de Suárez. Por fim, levou um cartão amarelo e está suspenso para a partida contra o Paraguai.

 

BRASIL SEM CENTROAVANTE ENLOUQUECE DUPLA URUGUAIA

AP Photo/Leo Correa

Para enfrentar o Brasil, o técnico Óscar Tabárez não pôde contar com sua dupla de zaga titular, formada por Diego Godín e José Giménez. Dessa maneira, Coates e Victorino foram os escolhidos para a partida. E os dois sofreram com o esquema tático brasileiro. Sem um centroavante de ofício no time brasileiro – Neymar fazia a função do 9 -, a dupla a todo momento errava nos posicionamentos e tinha dificuldades em interceptar as jogadas de ataque brasileira. O retrato disso aconteceu logo aos 41 segundos de partida – Willian cruzou da direita e a bola passou por Victorino e Coates antes de Douglas Costa empurrar para o gol.

"Esse esquema sem centroavante de ofício está deixando o Coates e o Victorino malucos. São dois zagueiros que gostam de uma referência. O Coates é um jogador grandão, muito lento, há duas semanas, em um Benfica e Sporting, o Jonas deitou e rolou. E o Victorino é um zagueiro que joga no Nacional e também gosta de uma referência. Sem uma referência, eles ficam perdidos", analisou Casagrande, durante a transmissão da "Globo".

MEXIDAS URUGUAIAS DIFICULTAM A VIDA DO BRASIL

Óscar Tabárez começou a partida contra o Brasil com duas linhas de quatro jogadores e Cavani e Suárez como dupla de ataque. A formação, no entanto, deu muito espaço a Willian no primeiro tempo. Foi dessa maneira, inclusive, que saiu o primeiro gol brasileiro: o meia-atacante recebeu na direita e cruzou para Douglas Costa aproveitar bobeira da defesa e marcar.

Arte UOL
Uruguai no primeiro tempo contra o Brasil (4-4-2)

Para o segundo tempo, quando o Brasil vencia por 2 a 1, Tabárez decidiu mudar o time: Álvaro González entrou no lugar de Cristian Rodríguez e o 4-4-2 deu lugar ao 4-1-4-1. A alteração anulou as jogadas de ataque do Brasil com Willian e ainda deu mais liberdade para Suárez.

Arte UOL
Uruguai no segundo tempo contra o Brasil (4-1-4-1)

"A entrada de González organizou o lado esquerdo, não teve mais nenhuma possibilidade de jogada pelo lado esquerdo como teve no primeiro tempo", analisou Junior, na transmissão da Globo.

NEYMAR SOME NO 2º TEMPO E VIRA DESFALQUE CONTRA PARAGUAI

AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMON

Principal nome do Brasil, Neymar teve desempenhos opostos nas duas etapas da partida. Na primeira, foi um dos melhores do time. Praticamente todas as jogadas de ataque passavam pelo pé do camisa 10 – foi dele, inclusive, o passe para o golaço de Renato Augusto. No segundo tempo, no entanto, as mudanças de Óscar Tabárez anularam Neymar e seu rendimento caiu consideravelmente. Longe do gol, o atacante chamou atenção apenas aos 17 minutos, quando entrou de sola em González e recebeu cartão amarelo. Por ser a segunda advertência nas Eliminatórias, o camisa 10 está suspenso e não enfrenta o Paraguai na próxima terça-feira. A tendência, inclusive, é que Neymar nem sequer viaje com a seleção para a partida.

TALENTO PERMANECE MESMO NA CHINA

CHRISTOPHE SIMON/AFP

Atuando pelo Beijing Guoan, da China, Renato Augusto é um daqueles que teria que provar que a presença em um país de pouca tradição no futebol não o prejudicaria na briga por uma posição na seleção. E o meia-atacante mostrou da melhor forma que o talento segue com ele. Aos 25 minutos do primeiro tempo, Neymar tentou uma enfiada de bola para o ex-corintiano. Álvaro Pereira tentou cortar, mas a bola ficou com o camisa 8, que deu um drible de corpo desconcertante em Muslera antes de só empurrar para o fundo das redes.

 

 

Assim como tem sido comum nos estádios brasileiros nas últimas semanas, o público presente na Arena Pernambuco protestaram contra a gestão da presidente Dilma Rousseff. Antes mesmo de a bola rolar, uma parte xingava a chefe de Estado e o Partido dos Trabalhadores, da qual ela faz parte. Durante o hino nacional, gritos de "Fora, PT" também foram ouvidos nas arquibancadas. Em menor parte, um grupo chegou a gritar "Não vai ter golpe!".

 
 
 
 

Uol