2° guia eleitoral traz RC mostrando números, mudança de postura de Cássio e adesão de nanicos aos jingles

2° guia eleitoral traz RC mostrando números, mudança de postura de Cássio e adesão de nanicos aos jingles
O segundo guia eleitoral para governador foi ao ar nesta quinta (22), Antonio Radical (PSTU) e Vital do Rego Filho (PMDB) reprisaram o primeiro programa. Enquanto Major Fábio (PROS) voltou a falar de Segurança, Cássio Cunha Lima (PSDB) mudou a estratégia de ataques direitos para indiretos, Tárcio Teixeira (PSOL) optou por um guia com jingle, mas com menos espaço para falar diretamente e Ricardo Coutinho (PSB), manteve a linha do primeiro guia apresentando os feitos pelo estado.

 

Major Fábio abriu o guia com a proposta de a Paraíba voltar a ser como quando era conhecida pela sua tranquilidade e hospitalidade e reclamou dos índices de criminalidade. Além disso, ele apontou também a necessidade de o Estado ser conhecido por outras áreas além das belezas naturais. “Pela força da sua história, pela riqueza da cultura, simpatia da sua gente”, comentou. Como a maioria dos candidatos, Major Fábio optou por um jingle que dizia ‘a gente chega lá’.

 

O PSTU repetiu o primeiro guia, onde Antônio Radical apresentou sua candidatura e atacou os outros candidatos “que se apresentam”. Numa aparição mais rápida e com pouca estrutura, Radical aproveitou o tempo para passar a sua mensagem. “Agora é o PSTU”, foi o lema do guia.

 

Em seguida foi a vez de Cássio Cunha Lima (PSDB), que mudou a estratégia e não atacou os adversários (no caso o governador Ricardo Coutinho (PSB) diretamente. Adotando um guia mais parecido com o do socialista, Cássio destacou as obras e feitos de quando foi governador. Destacou também, alguns planos de governo como a Mobilidade Urbana na Grande João Pessoa e Grande Campina Grande. Com a presença do ex-prefeito de Luciano Agra (PEN), o guia apresentou soluções para a mobilidade nessas duas regiões. Além da proposta para a construção de ciclovias.

 

De praxe, não poderia deixar de aparecer uma senhora idosa dizendo que ama Cássio.

 

Com ataques menos diretos, Cássio afirmou que não persegue ninguém, falou em ‘começar do zero’.

 

O PSOL, utilizou o marketing do jingle com imagens dos protestos que participou como militante de movimentos sociaois, Tárcio Teixeira fez uma pequena inserção falando de ir juntos ‘para além das urnas por direito e liberdade’.

 

O guia de Vital do Rego Filho (PMDB) foi o mesmo do primeiro dia. Prejudicado no tempo do guia eleitoral sem coligação, lembrou a origem e história de nomes de peso na política ligados a sua genealogia, neto do governador Pedro Gondim e filho de Vital do Rego. Vital ainda se colocou como o senador de Lula e Dilma.

 

Mostrando imagens em Brasília, o guia afirmou que o peemedebista sabe representar a Paraíba no cenário nacional. Depois dessa panorâmica por Brasília, o guia de Vital apresentou promessas, entre elas a construção do Trauma no Sertão e a interiorização do desenvolvimento, porto oceânico e pólo turístico de Cabo Branco.

 

O guia de Vital visitou cidades no Estado como uma forma de homenagem e sinalização de promessas. As cidades do primeiro guia foram Patos, depois Campina Grande, onde Vital renovou compromissos e Guarabira.  

 

O ataque aos outros candidatos foi genérico: “Eles não têm projetos”, frisou. O guia finalizou juntando várias pessoas no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa.

 

Fechando o guia, Ricardo Coutinho (PSB) repetiu o segundo guia exibido na noite do início da propaganda eleitoral. Inédito para os que assistem o guia à tarde, o socialista citou mais obras no estado e destacou que é para o paraibano ‘analisar o que é melhor’. “Se vamos amvançar ou invejar o crescimento dos estados vizinhos. Se voltamos ao passado de humilhação e descaso”, alfineta.

 

Coutinho falou dos compromissos assumidos quase quatro anos atrás. “Tenho certeza e satisfação de dizer que estamos cumprindo essas promessas, promovendo melhorias na qualidade e vida da população”, apontou citando o aumento no número de leitos em hospitais, concursados chamados na Polícia e colocou populares elogiando o sistema de UPS (Unidade de Polícia Solidária). Além disso, o governador ainda comentou os investimentos de R$ 6 bilhões, falou do sistema de proteção às mulheres e do Cidade Madura (condomínio para idosos).  Finalizando a parte númerica, o socialista ainda destacou a entrega de tablets e notebooks para alunos de escolas estaduais.

Com um jingle animado, Coutinho ressaltou que esta era apenas ‘uma pequena demonstração’ do que foi feito no primeiro governo e admitiu que ainda há muito o que fazer, mas que agora a ‘casa está arrumada’.

 


Marília Domingues