“Voto em Aécio foi gratidão a Tancredo”, diz José Sarney

“Voto em Aécio foi gratidão a Tancredo”, diz José Sarney

Depois de negar em nota oficial que teria votado no senador Aécio Neves (PSDB) para presidente nesta eleição, o ex-presidente da República José Sarney (PMDB), aliado da presidente Dilma Rousseff (PT) e do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva, justificou o voto no tucano, conforme mostra um video que circulou na internet, onde aparece apertando os números 45, de Aécio."Foi um voto de gratidão ao Tancredo", disse, referindo-se ao avô do ex-presidenciável, Tancredo Neves.

Tancredo Neves, que em 1985, com a redemocratização, foi eleito presidente da República, adoeceu gravemente e faleceu sem ser diplomado. Ele foi sucedido por José Sarney, escolheu o ex-presidente para ser o seu vice-presidente na chapa vencedora das eleições do mesmo ano. Aliados de Sarney comentam nos bastidores que o voto em Aécio também seria uma retaliação à falta de apoio à candidatura do suplente de senador Edison Lobão Filho (PMDB) a governador do Maranhão, apoiado pela família Sarney, que há quase 60 anos dominava a política maranhense.

Embora o PT estivesse coligado com aos peemedebistas, o governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), disse ter recebido do comitê de campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) materiais apoiando a sua candidatura. Na época a assessoria de imprensa do senador, no entanto, afirmou que o vídeo não era verdadeiro.

As imagens que mostram Sarney votando em Aécio foram exibidas por volta das 16h na TV Amapá, afiliada da Rede Globo, durante um intervalo comercial. É comum as emissoras de TV de todo o país registrarem o voto de celebridades ou políticos de expressão regional ou nacional, embora respeitem o sigilo constitucional do voto. Sarney aparece trajando um blazer claro, com os adesivos de Dilma e de Waldez Goes (PDT), seu candidato a governador que acabou vencendo o pleito no Amapá, derrotando Camilo Capiberibe (PSB), que concorria à reeleição.


Diário de Pernembuco