“Se oposição pensa que vencerá, pode quebrar a cara”, diz ex-aliado de Vené

“Se oposição pensa que vencerá, pode quebrar a cara”, diz ex-aliado de Vené

Derrotado nas urnas no último pleito, o deputado estadual, Guilherme Almeida (PSC), disse, nesta terça-feira (2), que não pretende disputar as próximas eleições.

Segundo ele, um dos motivos se deve à experiência vivida em 2012, quando concorreu ao cargo de prefeito sem o apoio substancial de um grupo político.

O parlamentar também descartou concorrer mais uma vez ao cargo de vereador em 2016. Almeida acredita já ter dado a sua contribuição na função que exerceu ao longo dos anos em que foi vereador.

Apesar de considerar cedo para se discutir as próximas eleições municipais, Guilherme Almeida disse que será a administração do prefeito Romero Rodrigues quem determinará o favoritismo dele no próximo embate eleitoral.

O deputado disse que mesmo com o resultado desfavorável ao seu grupo político nas eleições de outubro, a disputa municipal tem um outro panorama. “Aparentemente os aliados do governo do Estado e também do governo federal saíram fortalecidos desse processo, mas o poder é local, e o fato que determina a eleição se dá dentro dos limites da própria cidade”, argumentou.

Guilherme também disse acreditar que Romero Rodrigues tem tudo para ao final dos quatro anos fazer uma grande gestão em Campina Grande. “Quem pensa que o lado antagônico será vitorioso, pode quebrar a cara, ainda é muito cedo para se cantar vitória”, arrematou.

Guilherme Almeida foi secretário na gestão de Romero Rodrigues e também integrou a equipe do ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB).


Alexandre Freire - MaisPB