‘Escolas sem violência’: Direção do presídio de Sapé implanta novo processo de ressocialização

‘Escolas sem violência’: Direção do presídio de Sapé implanta novo processo de ressocialização
O Presídio Regional de Sapé está implantando um novo processo de ressocialização. Denominado de ‘Escolas Sem Violência’ o projeto é uma parceria com as escolas da rede pública de ensino e a Vara das Execuções Penais na pessoa da juíza Virgínia de Lima Fernandes Muniz.  “Estamos inovando a cada dia  no processo de ressocialização dos apenados e  por estas e outras ações o presídio deixou de ser uma masmorra para ser tornar um modelo nacional no respeito e no resgate a cidadania dos apenados”, comentou o diretor da unidade prisional, pastor Silva Neto.

O novo projeto começou com um círculo de debate onde o primeiro debatedor foi um reeducando do regime fechado que cumpre pena naquela casa penal. Na oportunidade ele falou da infeliz escolha que fez quando entrou no mundo do crime como também dos valores da família e da importância dos educadores para a formação de educacional de cada um. O reeducando aproveitou o momento e fez um apelo aos jovens: “ Vocês devem dizer sempre não as drogas, para não passar pelo que ele está passando”, alertou.

A diretora e professora Severina Ramos agradeceu ao diretor Silva Neto pela presença no evento. “Ele é um exemplo Nacional para todos”, destacou. Mais uma vez Silva Neto agradeceu a Deus por tudo que tem acontecido em sua vida “ e não posso deixar de agradecer ao Governador do Estado Ricardo Coutinho que foi ousado e corajoso em contratar alguém que para muitos não servia pra nada” , finalizou o diretor.

 

 

Assessoria