'Não se fazem as coisas como toque de mágica', diz Ricardo Coutinho

'Não se fazem as coisas como toque de mágica', diz Ricardo Coutinho

"Não se fazem as coisas como um toque de mágica", declarou Ricardo Coutinho, candidato a governador da Paraíba pelo PSB. A afirmação foi feita pelo socialista enquanto falava sobre a segurança pública na Paraíba, nesta terça-feira (14) durante entrevista no G1.

 

Segundo Ricardo Coutinho, a taxa de homicídios na Paraíba cresceu durante dez anos e nos últimos três anos consecutivos está diminuido. Para o candidato, a redução nesses números se deve às ações realizadas pelo governo do estado, que envolvem investimentos feitos em pessoal e aparelhamento para a área da segurança.

 

Durante os 20 minutos de entrevista com perguntas de internautas, enviadas pelas redes sociais e pela ferramenta VC no G1, o candidato do PSB falou sobre segurança pública, redução do índice de homicídios, concurso para a Polícia Militar, sobre as recentes denúncias envolvendo a compra do helicóptero do Estado para segurança e também sobre os investimentos realizados na área da Educação.

 

Ao responder uma questão sobre as alianças feitas com o PMDB e o apoio à presidente Dilma Rousseff, Ricardo afirmou que as alianças são necessárias para gerar governabilidade. "São alianças eleitorais, programáticas e para gerar governabilidade para o estado. As diferenças que o PMDB tem para comigo são infinitamente menores do que as diferenças que o PMDB tem para com o outro candidato", disse o socialista.

Mais cedo, em entrevista de seis minutos ao telejornal JPB 2ª Edição, exibido em rede pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas da Rede Globo. Ricardo Coutinho respondeu às perguntas feitas pelos apresentadores Edilane Araújo e Carlos Siqueira. No primeiro momento, o candidato comentou sobre o resultado das eleições no primeiro turno.

 

Para Ricardo, a sua gestão tem a aprovação da população paraibana. Ricardo também falou sobre a ampliação da rede de maternidades e das UPAs no estado. Ele afirmou ser o governador do Nordeste que mais ampliou a rede de obstetrícia.

 

Questionado sobre uma decisão judicial envolvendo o secretário de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Estado, Carlos Antônio, Ricardo disse desconhecer o teor da decisão e que procuraria o secretário. "Eu desconheço essa inforrmação para falar a verdade, eu estou chegando aqui agora e você está me dando ela. Eu preciso conversar com o secretário Carlos Antônio e saber as razões dele", afirmou.

 

Na segunda-feira (13), o candidato do PSDB Cássio Cunha Lima foi o entrevistado do JPB 2ª edição e do G1.